Matérias » Personagem

Congelada por 6 horas: a infeliz experiência de Jean Hilliard

Parando nos jornais, a jovem movimentou todo o hospital em busca de soluções diante de um fenômeno nunca antes visto pelos funcionários

Wallacy Ferrari Publicado em 24/05/2020, às 09h00

Jean Hilliard internada
Jean Hilliard internada - Divulgação

Jean Hilliard nasceu e cresceu em Lengby, na zona rural de Minnesota, EUA, e seguia uma vida sem ocorridos misteriosos durante toda a juventude. Aos 19 anos, no entanto, um episódio marcou a sua vida e a impressionou a população local em uma história que soava impossível de ocorrer.

Em 20 de dezembro de 1980, a jovem, na época com 19 anos, enfrentava o rigoroso inverno americano após sair do trabalho. Durante a noite, enquanto voltava de carro para a casa, o motor não conseguiu manter o aquecimento necessário para a combustão da gasolina, apresentando diversas falhas na direção.

Reconstituição realizada para retratar o fato (á esq.) junto a Jean em depoimento (à dir.) / Crédito: Divulgação

 

Com as engrenagens comprometidas, Hilliard perdeu o controle do veículo e o acidentou em uma via rural, sem ferimentos. O ocorrido resfriou o carro por completo, impossibilitando sua partida. A jovem até cogitou aguardar algum serviço de amparo dentro do carro, mas acreditou estar próxima da casa de um amigo, decidindo prosseguir o caminho a pé.

 

Nadou e morreu na praia?

Com a temperatura batendo -30º C, enfrentou uma caminhada de 3,2 quilômetros até a casa do amigo em uma forte neblina e pouco agasalhada, resistindo ao clima agressivo ao corpo humano. Por volta da 01h00, Hilliard já estava a 4,6 metros da porta, quando não resistiu e desabou, sem conseguir pedir ajuda.

Seu amigo se deparou com a jovem apenas por volta das 07h, cerca de 6 horas depois de sua queda. Com o corpo inteiramente rígido, a jovem estava com os olhos abertos e completamente contraída. Levada ao hospital, a equipe médica acreditou que pouco poderia ser feito para reanimar a loira.

A temperatura de seu corpo era tão baixa que nem mesmo o termômetro disponível no hospital conseguia medir sua temperatura. O único e impressionante sinal de vida era seu pulso, que registrava 12 batimentos por minuto. Buscando uma solução para diminuir a temperatura, a jovem foi coberta com mantas térmicas e até mesmo um cobertor elétrico para descongelar.

Jornal local notociando seu congelamento e impressionante recuperação / Crédit: Divulgação

 

A maior surpresa

Após duas horas, a equipe médica levou um susto com convulsões violentas de Hilliard. Se rebatendo por alguns minutos, a jovem recuperou a consciência lentamente, demonstrando dificuldades para raciocinar nas primeiras horas, mas realizando ações fisiológicas, como beber água e respirar.

Após três dias no hospital, a jovem já andava e pôde prosseguir a vida após o susto. Em entrevista no programa Unsolved Mysteries, a garota reconheceu a sorte: “Eu sinto que fui salva diretamente pelas mãos de Deus”.

Comentando o caso, o diretor do Boston Emergency Medical Center, Dr. Richard Iseke, explicou que a sorte foi grande, mas existiram “inúmeros casos na literatura médica que relatam pessoas que sobreviveram em condições semelhantes”.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

O Que Aconteceu Com Annie, C. J. Tudor (2019) - https://amzn.to/2tLz3Jy

25 Mistérios Que Nunca Foram Resolvidos (e-book) - https://amzn.to/2vrHeeo

Sem Pistas (um Mistério de Riley Paige – Livro 1) (e-book) - https://amzn.to/30YhnX7

ORIZABA: The Extraordinary Story of Two Mountain Climbers’ Struggle for Survival, Ross Pixler (2015) - https://amzn.to/3bpTJHl

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W