Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Febre maculosa

Febre maculosa: Uma doença grave que pode ser evitada

Transmitida por carrapatos, a febre maculosa é uma doença infecciosa que pode causar sérios danos à saúde

Marcelo Eichholzer de Oliveira* Publicado em 15/06/2023, às 14h58

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Doença é transmitida por carrapatos - Pixabay
Doença é transmitida por carrapatos - Pixabay

A febre maculosa é uma doença infecciosa transmitida por carrapatos que pode causar sérios danos à saúde humana. Também conhecida como febre do carrapato, é causada pela bactéria Rickettsia rickettsii e é considerada uma doença grave, podendo levar à morte se não for tratada adequadamente. Neste artigo, abordamos o que é a febre maculosa, quais são seus sintomas e como podemos evitá-la.

A doença recebe esse nome devido à presença de manchas vermelhas (máculas) que podem aparecer na pele dos pacientes infectados. Essa doença é transmitida principalmente por carrapatos do Gênero Amblyomma sp, principalmente aqueles encontrados em animais selvagens, como capivaras e cavalos. Quando uma pessoa é picada por um carrapato infectado, a bactéria Rickettsia rickettsii é transmitida para o organismo, levando ao desenvolvimento da febre maculosa.

Sintomas iniciais

Os sintomas iniciais podem ser semelhantes aos de outras doenças comuns, como gripe. Os pacientes apresentam febre alta, dor de cabeça intensa, dores musculares e cansaço. Com o passar do tempo, surgem outros sintomas, como erupção cutânea (manchas vermelhas), náuseas, vômitos, dor abdominal e confusão mental. É importante ressaltar que os sintomas variam de pessoa para pessoa e nem todos os pacientes apresentam todos os sintomas.

A enfermidade requer tratamento médico imediato. Se houver suspeita de infecção, é fundamental procurar um médico o mais rápido possível. O diagnóstico precoce é essencial para iniciar o tratamento adequado, que geralmente consiste na administração de antibióticos específicos. Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, maiores são as chances de recuperação completa.  

No entanto, além do tratamento, também é fundamental adotar medidas para prevenir a doença. Uma das principais formas de prevenção é evitar o contato direto com o transmissor. Para isso, é recomendado evitar áreas infestadas por carrapatos, como matas, campos e áreas rurais.

Caso seja necessário frequentar esses locais, é importante tomar algumas precauções, como usar roupas de manga longa, calças compridas e sapatos fechados. Também é recomendado aplicar repelentes de insetos na pele e nas roupas, seguindo as instruções do fabricante.  

Ao retornar de áreas infestadas, é importante fazer uma inspeção cuidadosa no corpo, procurando por carrapatos presos à pele. Caso seja encontrado algum, ele deve ser removido corretamente, usando pinças ou um instrumento adequado para evitar que a cabeça fique presa na pele.

Além disso, é importante lembrar que os carrapatos também podem ser encontrados em animais de estimação, então é fundamental protegê-los com produtos repelentes e realizar inspeções regulares.  

Em resumo, a febre maculosa é uma doença grave que pode ser evitada. Para prevenir essa doença, é importante evitar o contato com carrapatos, usar roupas protetoras e repelentes de insetos, além de realizar inspeções regulares no corpo e em animais de estimação.

Caso haja suspeita de infecção, é fundamental buscar atendimento médico imediato. A prevenção e o diagnóstico precoce são essenciais para evitar complicações e garantir a recuperação completa dos pacientes afetados pela febre maculosa.


*Marcelo Eichholzer de Oliveira é médico infectologista e docente de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná (FEMPAR).

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!