Matérias » China

Garoto de 5 anos descobre pegadas de dinossauros de 130 milhões de anos na China

Yang Zherui tornou-se a pessoa mais jovem do país a realizar uma descoberta paleontológica de relevância científica

Wallacy Ferrari Publicado em 13/10/2020, às 08h05

A pegada de dinossauro (esq.) e o garotinho junto ao arqueólogo da missão (dir.)
A pegada de dinossauro (esq.) e o garotinho junto ao arqueólogo da missão (dir.) - Xing Lida

Uma equipe de pesquisadores anunciou a descoberta de impressionantes pegadas de dinossauros da espécie Theropoda, datadas de mais de 130 milhões de anos, no condado de Tongjiang, no sudoeste da China. O chamado paleontológico foi feito após um garoto de cinco ano avistar curiosas marcas de patas, semelhantes às de um dinossauro.

O jovem Yang Zherui passeava em uma trilha com os pais, próximo à casa de sua vó, quando, de maneira extasiada, insistiu que as marcas nas rochas pertenciam aos animais pré-históricos. Com patas de três dedos, os registros chamaram a atenção dos responsáveis pelo garoto, que acionaram paleontólogos da Universidade de Geociências da China.

Xing Lida analisa as pegadas e faz marcações com giz / Crédito: Xing Lida

 

O dr. Xing Lida foi o responsável por concluir que a evidência realmente pertencia a uma espécie de dinossauros bípedes, localizando cinco pegadas ao longo da trilha — todas com cerca de 35 centímetros de comprimento. As marcas pré-históricas já eram vistas conhecidas regionalmente, mas apenas o garotinho conseguiu deslocar um paleontólogo para a confirmação.

Tal fato fez Yang se tornar a pessoa mais jovem a descobrir um registro da espécime na China, contribuindo na pesquisa de outros rastros que será feita na região graças a nova descoberta. Os Theropodas eram carnívoros, possuíam cerca de quatro metros de altura e ostentavam longas garras afiadas.