Matérias » Personagem

Neste dia, em 1975, o rei Faisal da Arábia Saudita era assassinado pelo sobrinho

O rei saudita foi surpreendido pelo familiar, que o assassinou na presença de importantes figuras políticas

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 25/03/2021, às 12h31

Rei Faisal da Arábia Saudita
Rei Faisal da Arábia Saudita - Divulgação

Era 25 de março de 1975, uma terça feira, quando a Arábia Saudita foi surpreendida com a notícia de que seu rei, Faisal bin Abdulaziz Al Saud, estava morto. Aos 69 anos, ele foi assassinado a tiros enquanto se encontrava em seu escritório em Riad, capital do país.

Ele era filho de Ibn Saud e de Tarfa bint Abdullah bin Abdullatif Al Sheik. Conhecido ter realizado uma série de reformas na política saudita, certamente seu maior feito foi determinar o fim da escravidão, que existiu no país até o ano de 1962.

A morte do rei

Conforme documentado pela BBC UK, pouco antes da execução, o príncipe Faisal bin Musaid Al Saud,  sobrinho do soberano, conversava com uma delegação do Kuwait que esperava para se encontrar com o rei.

Retrato do rei - Crédito: Divulgação

 

Em seguida ambos entraram na sala do líder saudita e, quando este se inclinou para beijar Musaid, foi surpreendido por dois disparos. O primeiro tiro atingiu seu queixo e o segundo sua orelha.

Um dos guarda-costas de Faisal bin Abdulaziz logo reagiu, golpeando o acusado com sua espada, porém, foi em vão.

Naquele momento, conforme testemunhas, Sheikh Yamani, então ministro do Petróleo teria gritado ao oficial pedindo que ele não matasse o príncipe. Assim, Musaid foi apreendido no local e posteriormente interrogado pela polícia.

Khalid, irmão do rei assassinado - Crédito: Divulgação

 

O rei foi levado a um hospital onde os médicos tentaram salvá-lo. Contudo, não tiveram êxito. Com isso, o trono foi passado para seu irmão, Khalid, após um acordo feito internamente pela família real.

Mais tarde, médicos e psiquiatras afirmaram que o sobrinho do líder político era "mentalmente desequilibrado", uma vez que aparentava estar calmo durante todo tempo, tanto antes quando após o crime.

Condenação do príncipe

Faisal bin Musaed foi acusado de regicídio e, no dia 18 junho daquele mesmo ano, foi executado. A BBC UK explicou que ele acabou sendo decapitado publicamente na capital saudita.

Na época, muitas foram as teorias que surgiram sobre o caso. Especulava-se que o príncipe havia matado o tio como como forma de vingar a morte de seu irmão, que havia perdido a vida em um confronto ocorrido no ano de 1966. Uma outra narrativa dizia que ele poderia não ter agido sozinho, ideia que mais tarde foi descartada.