Matérias » Personagem

11 anos depois: O que aconteceu com Susan Boyle?

Após alcançar sucesso e dinheiro de maneira repentina, a fama se tornou exaustiva para cantora que passou a enfrentar problemas por isso

Penélope Coelho Publicado em 16/12/2020, às 16h33

Susan Boyle durante sua apresentação no Britain's Got Talent
Susan Boyle durante sua apresentação no Britain's Got Talent - Divulgação/Youtube/Davy Leyland/ 2009

Não há quem já não tenha ouvido falar sobre Susan Magdalane Boyle. Com um talento enorme, sua apresentação no reality show musical do Reino Unido, Britain's Got Talent, em 2009, se tornou viral. Na época, a mulher performou a canção I Dreamed a Dream, do musical Os Miseráveis.

Na ocasião, a artista deixou no público uma mistura de sensações: surpreendeu por seu talento inegável e deixou boquiabertos os jurados que anteriormente pareciam tê-la julgado por sua aparência e idade. Na época, Susan tinha 47 anos.

Sua apresentação sem precedentes na história do reality show mudou para sempre a vida da estrela. Antes de começar a cantar, a mulher havia dito que seu sonho era se tornar uma cantora profissional.

Ela enfrentou algumas risadas, mas, estava certa do que tinha acabado de dizer: ali selava o seu futuro como artista.

Após sua icônica apresentação, Boyle se tornou uma das pessoas mais famosas da música. Ela apareceu em inúmeros programas de televisão, gravou discos, chegou a vender milhões de cópias, foi indicada ao prêmio Grammy e fez fortuna. Contudo, a mulher não estava preparada para uma mudança tão brusca em sua vida.

Fotografia de Susan Boyle em 2009 / Crédito: Wikimedia Commons

 

A fama

Nascida em 1 de abril de 1961, em Blackburn, West Lothian, na Escócia, antes de 2009, Susan vivia uma vida comum, seu pai foi um veterano de guerra e sua mãe trabalhava com datilografia.

A mãe de Susan teve a menina quando já tinha 45 anos de idade e sempre incentivou a filha para seguir uma carreira musical. Apesar de ter feito aulas de canto e realizar algumas apresentações esporádicas, essa não era a prioridade da escocesa. Contudo, após o falecimento de sua progenitora, Boyle decidiu encarar os holofotes, como uma maneira de homenagear sua mãe. 

Após sua apresentação no Britain's Got Talent, seus sonhos se realizaram, mas, já naquela época, a mulher foi internada após uma intensa maratona de entrevistas —quando apresentou sinais claros de que algo ia bem. Na época, a artista chegou a dar 60 entrevistas em uma semana e a exaustão era clara, já que ela não tinha preparo nenhum para tal.

Depois de acumular uma fortuna avaliada em 22 milhões de libras e cantar até mesmo para a Rainha Elizabeth II, a medida com que os anos foram passando, Susan entendeu que ela talvez nunca fosse se acostumar com o ritmo insano de sua carreira. Por isso, tomou uma decisão.

Vida Simples

Após trabalhar exaustivamente, fazer fama, shows e conhecer o mundo, com o tempo, o interesse insaciável sobre a cantora passou a ser mais comedido. A mulher continua produzindo músicas e lançando álbuns, mas, sem aquela imensa pressão que vivenciou nos primeiros anos de sua carreira.

Atualmente, aos 59 anos, apesar de todo o dinheiro que acumulou, a estrela preferiu continuar vivendo na antiga casa de seus pais, a mulher afirma que nunca parou de pegar ônibus para se locomover pela cidade.

Fotografia de Boyle durante uma de suas apresentações em sua primeira turnê / Crédito: Wikimedia Commons

 

Além disso, Boyle também é conhecida por ser uma artista muito caridosa, a mulher ajuda a igreja de sua comunidade e também auxilia seus familiares a criarem negócios próprios.

Sabe-se que ainda hoje a cantora enfrenta percalços em sua saúde mental causados pela fama. Mas, atualmente, afirma saber lidar melhor com a pressão: “Estou gerenciando melhor esses sentimentos. Foi um processo lento, mas agora tenho tudo comigo", disse a artista em entrevista realizada no ano de 2019.


++Saiba mais sobre música por meio de grandes obras disponíveis na Amazon Brasil

My Beautiful Disaster, de Derek Amato  (2013) - https://amzn.to/311hdPg

O livro da música clássica, de Vários Autores (2019) -https://amzn.to/3hQRHCT

Como Ouvir e Entender Música, de Aaron Copland (2017) - https://amzn.to/2PbTZ3q

Falando de música, de Leandro Oliveira (2020) -https://amzn.to/3k2z9Sn

Uma história da música popular brasileira: das Origens à Modernidade, de Jairo Severiano (2013) - https://amzn.to/34wM1sj

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W