Matérias » Reino Animal

Os bizarros 'camarões dinossauros' de três olhos

Conheça os animais de aspecto pré-histórico que fizeram uma aparição inesperada em outubro no Arizona, EUA

Isabela Barreiros Publicado em 25/12/2021, às 08h00

O camarão-dinossauro encontrado no Monumento Nacional Wupatki, nos EUA
O camarão-dinossauro encontrado no Monumento Nacional Wupatki, nos EUA - Divulgação/L.Carter/NPS

Uma forte chuva torrencial de verão fez com que um lago temporário surgisse no norte do Arizona, nos Estados Unidos, em outubro deste ano. Nele, surgiram criaturas curiosas, que passaram a nadar nas águas depois de saírem de seus pequenos ovos.

Funcionários do Monumento Nacional Wupatki ficaram intrigados com os animais, que tinham uma aparência pré-histórica surpreendente e tinham o tamanho de girinos. Com aparições tão raras, os especialistas ficaram confusos ao vê-los.

"Parecem pequenos caranguejos mini-ferradura com três olhos", afirmou Lauren Carter, guarda-florestal-chefe de interpretação do Monumento Nacional de Wupatki, ao portal Live Science.

Segundo um turista, que viu os pequenos “camarões” nadando na água acumulada na quadra cerimonial do monumento — originalmente construído pelos indígenas — poderia tratar-se de apenas girinos. Afinal, ele nunca tinha visto nada parecido com aquilo.

“Sabíamos que havia água na quadra de bola, mas não esperávamos nada vivo nela. Então um visitante se aproximou e disse: 'Ei, você tem girinos na sua quadra”, contou Carter.

“Eu apenas peguei com a minha mão e olhei para ele e disse 'O que é isso?' Eu não tinha ideia. E então eu tive que pesquisar", explicou. Ela trabalhou no Parque Nacional da Floresta Petrificada, no nordeste do Arizona, onde já tinha ouvido relatos dos animais.

Os Triops

Versão vermelha do Triops / Crédito: John Alan Elson via Wikimedia Commons

 

Chamados de Triops, que em grego significa "três olhos", os “camarões dinossauros" possuem esse nome devido a sua longa história evolutiva e por registros de ancestrais da sua espécie datarem de quase 400 milhões de anos.

Os crustáceos ancestrais dos Triops evoluíram desde o período Devoniano, mais ou menos entre 419 milhões a 359 milhões de anos atrás, segundo a Central Michigan University, muito antes dos dinossauros, que surgiram no Triássico, há cerca de 252 milhões de anos

Além disso, sua aparência externa sofreu poucas alterações durante todo esse tempo e ele permanece muito parecido com o que era naquela época. Ainda assim, os pesquisadores ressaltam que eles não podem ser considerados “fósseis vivos”.

Um camarão-dinossauro comendo um companheiro / Crédito: Max Kueng via Wikimedia Commons

 

"Não gosto do termo 'fóssil vivo' porque causa um mal-entendido com o público de que eles não mudaram em nada", explicou Carter. "Mas eles mudaram, eles evoluíram. Só que a aparência externa deles é muito semelhante ao que eram há milhões de anos."

Os animais do Monumento Nacional Wupatki eclodiram após décadas adormecidos, uma habilidade muito útil à espécie, visto que eles conseguem ficar nesse estado no deserto até que chova o suficiente para colocarem ovos em lagos temporários.

Com o intenso período de chuvas deste ano, os pequenos Triops do Arizona tiveram bastante sorte ao receberem cerca de 12,7 cm de chuva apenas em uma semana e meia de julho, enquanto a média anual geralmente é de 22,9 cm de chuva.

Amadurecendo rapidamente, em cerca de uma semana, eles têm uma vida curta, de até 90 dias. Também crescem até 4 centímetros de comprimento e possuem uma carapaça similar a um mini capacete e olhos com bordas pretas, além de um pequeno ocelo entre eles.

Espécimes de Triops / Crédito: Micha L. Rieser via Wikimedia Commons

 

A reprodução da espécie geralmente é sexuada, mas, para sobrevivência, eles possuem outros métodos por serem hermafroditas e terem tanto os órgãos sexuais masculinos quanto femininos, além de e partenogenéticos.

Assim, as fêmeas também podem reproduzir óvulos não fertilizados e gerarem descendentes em situações de escassez, de acordo com a BioKids, uma parceria entre universidades americanas.


+Saiba mais sobre o reino animal por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Ocean: A Visual Encyclopedia, de DK Publishing (2015) - https://amzn.to/31L941I

Animals: A Visual Encyclopedia, de DK Publishing (2012) - https://amzn.to/33TNk6r

Life Lessons from the Heart of Horses: How Horses Teach Us About Relationships and Healing, de Kathy Pike (2021) - https://amzn.to/31JdYMA

Animal Kingdom: A Collection of Portraits, de Randal Ford (2018) - https://amzn.to/33QdKWN

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W