Matérias » Mistério

Por que o Triângulo das Bermudas é considerado perigoso?

Até hoje, desaparecimentos inexplicáveis ​​de navios e aeronaves no local chamam atenção

Shane Satterley Publicado em 15/09/2020, às 10h27

Cena do filme Percy Jackson
Cena do filme Percy Jackson - Divulgação

A história do que chamamos de “Triângulo das Bermudas” na verdade começou 56 anos atrás, em 1964. O nome foi usado pela primeira vez pelo autor americano Vincent Gaddis na revista Argosy, para descrever uma área em forma de triângulo no Oceano Atlântico, ao largo da costa da Flórida.

Esta área também é conhecida como “Mar do Diabo”, e foi discutida ao longo das décadas em milhares de filmes , livros e documentários populares . Mas por que tanta atenção? 

Velhos 'mistérios' inexplicáveis

O mistério em torno do Triângulo das Bermudas pode ser rastreado até uma série de desaparecimentos inexplicáveis ​​de navios e aeronaves.

Em 1945, cinco aviões da Marinha dos EUA e 14 homens desapareceram na área durante os exercícios de treinamento de rotina. O líder do voo, Tenente Charles Taylor , foi escutado no rádio dizendo: “Estamos entrando em águas brancas, nada parece certo. Não sabemos onde estamos, a água é verde, não é branca.”

Ilustração presente na divulgação do filme Aeroporto 77 /Crédito - Divulgação

 

A marinha dos EUA investigou e, por fim, relatou o incidente como “causa desconhecida”. Desde a época deste episódio até meados da década de 1980, 25 pequenos aviões desapareceram ao passar pelo Triângulo das Bermudas. Eles nunca mais foram vistos. Nenhum destroço jamais foi recuperado.

Essas histórias cativaram o público. Algumas pessoas deram explicações extraordinárias , alegando que havia algo paranormal ou sobrenatural acontecendo. Foi até sugerido que os alienígenas ou a mítica cidade perdida subaquática de Atlântida tinham algo a ver com os trágicos eventos. O fato de que alguns relatos oficiais dos incidentes os descrevem como “causa desconhecida” aumentou a intriga.

Pensamento crítico

Diante do exposto, devemos nos perguntar: se não sabemos o que causou algo, ou se algo parece totalmente misterioso, devemos procurar a resposta no paranormal (como fantasmas ou espíritos) ou no sobrenatural (como mágica ou milagres)?

Algumas pessoas fazem. Eles acham essas explicações emocionantes. É o que acontece há décadas com os incidentes no Triângulo das Bermudas.

No entanto, quando reservamos um tempo para aprender mais sobre esses eventos e não tirar conclusões precipitadas, eles começam a parecer muito mais comuns.

Veja o desaparecimento de Charles Taylor e os cinco aviões que a Marinha dos Estados Unidos investigou. A investigação descobriu que, conforme escurecia e o tempo mudava, Taylor tinha navegado os aviões para o local errado.

Taylor também tinha um histórico de se perder enquanto voava. Ele precisou ser resgatado duas vezes no Oceano Pacífico. A própria Marinha tinha uma boa ideia do que acontecera antes do desaparecimento.

Mas o incidente acabou sendo descrito como “causa desconhecida” porque a mãe de Taylor , não querendo culpar seu filho pelo desaparecimento, afirmou que se a marinha não conseguisse encontrar a aeronave, não poderia dizer com certeza o que havia acontecido. Não querendo culpar Taylor pela tragédia, a Marinha concordou.

A maioria dos pilotos envolvidos no incidente não tinha tanta experiência. Isso significa que eles não foram devidamente ensinados a usar todos os instrumentos da aeronave ao voar à noite ou com mau tempo.

Além do mais, as aeronaves em que estavam voando eram conhecidas por afundar em menos de 45 segundos se pousassem na água. E uma vez que os aviões afundam no vasto oceano (embora isso seja extremamente raro atualmente), eles, geralmente, não são encontrados.

Isso é verdade mesmo agora, apesar das grandes melhorias na tecnologia de aeronaves e nos métodos de busca e resgate. Por exemplo, apenas uma pequena quantidade de destroços do voo MH370 da Malaysia Airlines , que desapareceu em 2014, foi encontrada.

Partindo de velhos contos

Hoje, grandes aviões de passageiros costumam voar pelo Triângulo das Bermudas e nenhum desaparece. Você pode até rastrear voos na área ao vivo online.

Na verdade, de meados da década de 1940 a meados da década de 1980, mais aviões pequenos caíram sobre o continente americano do que no Triângulo das Bermudas. Mas por terem caído na terra onde os destroços foram encontrados, não foram considerados misteriosos.

Também foi demonstrado que o número de navios e aeronaves desaparecidos no Triângulo das Bermudas não é muito maior, proporcionalmente falando, do que em qualquer outra parte do oceano.

Às vezes, quando um evento é difícil de explicar, é tentador dizer que foi causado pelo paranormal ou sobrenatural.

Mas se 1.000 aeronaves voam pelo Triângulo das Bermudas e podemos explicar o que aconteceu com 990 deles, deveríamos dizer que os outros 10 foram casos sobrenaturais? Não.

Tudo o que podemos dizer é que não sabemos com certeza o que aconteceu - e devemos tentar aprender mais. Normalmente, quando aprendemos mais, o mistério desaparece.


Shane Satterley é formado nas universidades de Macquarie e Griffith. Este artigo foi republicado no The Conversation sob uma licença Creative Commons com a tradução autorizada pelo autor. Leia o artigo original aqui.


++Saiba mais sobre o tema através de obras disponíveis na Amazon Brasil:

O livro das conspirações, Edson Aran (2016) - https://amzn.to/2NUktGt

Uma aventura no triângulo das bermudas, Carlos Figueiredo (2007) - https://amzn.to/2RMIgcb

DOS Náufragos En El Triangulo de Las Bermudas, Bassam Mizher Mizher (2018) - https://amzn.to/2RmfYXi

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W