Matérias » Personagem

Richard Proenneke, o homem que viveu sozinho no Alasca por 30 anos

Em uma pequena cabana construída à mão, o nacionalista aprendeu a caçar, pescar e plantar a própria comida — e registrou toda a sua trajetória em vídeos e diários

Pamela Malva Publicado em 25/07/2020, às 09h00

Fotografia de Richard Proenneke em sua cabana no Alasca
Fotografia de Richard Proenneke em sua cabana no Alasca - Wikimedia Commons

Após o fim da Primeira Guerra Mundial, o mundo se viu em um período complexo, no qual milhares de homens voltaram para suas casas e tiveram de se reinventar. Militares, então, viraram pintores, cozinheiros, pedreiros e costureiros.

William Christian Proenneke voltou para sua família e, com sete filhos para alimentar, ele ganhou a vida pintando casas, perfurando poços e fazendo serviços de carpintaria. Ao lado de sua esposa, Laura, ele fazia o máximo para viver em boas condições.

Nascido em maio de 1916, Richard Louis Proenneke sempre adorou o pai e desejava seguir seus passos, seja lá quais fossem. Profundo adorador de motocicletas, ele largou a escola no ensino médio e voltou todos os seus esforços para a fazenda da família. 

Cena da filmagem de Richard Proenneke construindo sua cabana / Crédito: Divulgação/Youtube

 

Juventude independente

No dia seguinte ao ataque de Pearl Harbor, com a ajuda de William, o jovem Richard alistou-se na Marinha. Com ideologias nacionalistas e levemente conservadoras, o garoto queria servir à sua nação e, assim, trabalhou como carpinteiro em navios militares.

Dois anos se passaram até que Richard pisasse em terra firme novamente e, de volta aos Estados Unidos, ele recebeu alta médica da Marinha, após contrair febre reumática, em 1945. Abalado pela doença, o carpinteiro passou a prestar mais atenção em si mesmo.

Em meados de 1950, após um breve período de indecisões, Richard decidiu testar todos os seus conhecimentos e, de certa forma, conquistar sua individualidade. Dessa forma, mudou-se para o Alasca, mais especificamente para a área de Twin Lakes.

Richard Proenneke se preparando para pescar / Crédito: Divulgação/Youtube

 

Longe de tudo e de todos

Trabalhando como operador e reparador de equipamentos, ele percebeu que não se importava com algumas farpas e começou a construir sua própria casa. Em 1968, usando apenas materiais que encontrava na natureza, Richard ergueu uma cabana de madeira.

Em sua nova casa, o homem começou a se acostumar com a vida isolada, distante do resto do mundo. Todos os dias, ele vivia uma rotina bem diferente daquela que estava acostumado. Meio sem jeito no começo, ele caçava, pescava e plantava a própria comida.

Com o passar dos anos, depois de muito reproduzir as mesmas atividades, o homem tornou-se um especialista em tudo aquilo que precisava fazer para sobreviver. Ele só retornava para os Estados Unidos em ocasiões especiais, a fim de visitar a família.

Fotografia da cabana construída por Richard Proenneke / Crédito: Wikimedia Commons

 

Isolado no Alasca

Toda a trajetória impressionante de Richard foi filmada pelas câmeras de vídeo que ele tinha na época. Sozinho, ele mesmo gravava seu dia-a-dia e fazia questão de registrar suas novas descobertas — como dados meteorológicos e naturais — em diários.

No final, Richard passou quase trinta anos na pequena cabana, tendo o menor contato possível com o mundo exterior. O isolamento, contudo, não era nada para o carpinteiro, que se sentia saudável e independente em um clima congelante.

O norte-americano só deixou sua querida cabana para trás aos 83 anos, quando mudou-se para a Califórnia, para viver com o irmão. De volta à sociedade, cuja temperatura parecia esquisita na pele, ele foi acometido por um acidente vascular cerebral.

Richard morreu em abril de 2003, aos 86 anos, cercado por seus familiares. Em seu testamento, deixou a querida cabana no Alasca para o Serviço Nacional de Parques. Quatro anos mais tarde, a casinha de madeira, um dos únicos legados materiais de Richard, foi incluída no Registro Nacional de Lugares Históricos.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

More Readings from One Man's Wilderness, de Richard L. Proenneke (2012) - https://amzn.to/3eXDTVs

One Man's Wilderness: An Alaskan Odyssey, de Sam Keith (2013) - https://amzn.to/2ZYMrY2

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W