Matérias » Personagem

"Anjo da minha vida": a trágica morte de Jack Cash, irmão do eterno Homem de Preto

O melhor amigo de Johnny Cash trabalhava em uma marcenaria quando foi vítima de um episódio inacreditável. O episódio acompanhou o artista até seus dias finais

Paola Churchill Publicado em 25/04/2020, às 08h00

Os irmãos Johnny e Jack Cash na infância
Os irmãos Johnny e Jack Cash na infância - Divulgação

Além de irmãos, Johnny e Jack Cash também eram grandes amigos. O cantor, que era caçula, o idolatrava e o apelidou de “anjo da minha vida”. O sonho do irmão mais velho era ser pastor, o que dava muito orgulho para sua família, enquanto Johnny sempre foi um pouco mais problemático.

A família Cash nunca teve muito dinheiro: desde muito cedo, para ajudar com a renda da família, Johnny trabalhava em uma plantação de algodão e Jack trabalhava em uma marcenaria local, um trabalho difícil e perigoso.

Tragédia

Em 12 de maio de 1944, o dia amanheceu quente em Dyess, no Arkansas, ou seja, o tempo perfeito para pescar. O futuro Homem de Preto implorou para seu grande companheiro o acompanhar até o rio. Todavia, Jack - na época com 14 anos - foi bem categórico ao afirmar que não poderia ir, pois tinha que trabalhar para ajudar os pais com as despesas.

Os dois saíram juntos de casa, mas tomaram caminhos diferentes, um foi pescar e o outro foi para mais um dia de expediente. Após algumas horas, o cantor começou a ter um pressentimento muito ruim e decidiu que era melhor voltar para casa e ver como estavam as coisas.

No trajeto, viu o carro do seu pai Ray Cash a todo vapor no meio da estrada, e estranhou o episódio. Após falar com Ray, foi informado para largar o material de pesca e entrar logo no veículo, pois seu irmão havia sofrido um acidente.

Lápide de Jack Cash, no Arkansas/Crédito: Wikimedia Commons 

 

Jack cortava partes de um carvalho, quando perdeu o equilíbrio e caiu com tudo na serra. Acabou sendo praticamente cortado ao meio. Chegando em casa, Johnny viu as roupas ensanguentadas de seu grande amigo. A cena era tão desesperadora, que ele presenciou um fato que o marcaria para sempre: a imagem de seu pai chorando.

Pouco tempo depois, Ray levou o jovem para o hospital onde Jack estava internado. Apesar de ter sido um acidente gravíssimo, o menino havia sobrevivido. Ele dormia, devido a uma grande quantidade de medicamentos para dor, enquanto Johnny rezava para que o irmão melhorasse.

Ao mesmo tempo, pedia desculpas por o ter deixado sozinho enquanto aquela tragédia aconteceu. O sentimento de culpa acompanhou o astro do rock por toda a sua vida.

Uma semana após o acidente, o estado de Jack se agravou. A família toda estava ao seu lado, chorando e pedindo por um milagre. O garoto viu todos os familiares no local e disse, já debilitado, que estava feliz em ver todos ao seu lado; também pediu para a mãe Carrie Cloverre se aproximar.

Á esquerda, Johnny e seu irmão; á direita, Johnny no começo de sua carreira /Crédito: Wikimedia Commons 

 

Assim que a mulher chegou perto, seu filho perguntou se ela conseguia "escutar os anjos". De imediato, e muito emocionada, a resposta foi negativa. Com os olhos encharcados e tendo dificuldades para se expressar, o filho disse que os seres angelicais eram maravilhosos e que iriam levá-lo para um lugar lindo. O irmão de Johnny morreu pouco tempo depois.

Culpa

A morte do irmão influenciaria para sempre a vida do cantor. A culpa era tanta que ele começou a usar drogas para esquecer por alguns momentos a dor que carregava em seu peito.

Nos dias mais difíceis, no auge do vício, o astro da música sempre se perguntava “o que Jack faria agora, se estivesse no meu lugar?”. Cash revelou em sua biografia “Cash: The Autobiography” que sempre sonhava com seu irmão, e que ele era “um pregador, um homem bom e uma figura de prestígio”.

Johnny Cash morreu aos 71 anos, após uma piora no seu quadro de diabetes. Nos seus últimos dias, o cantor disse não temer a morte, pois sabia que encontraria Jack na outra vida.


+Saiba mais sobre grandes nomes da música por meio de obras disponíveis na Amazon:

Cash: The Autobiography, de Johnny Cash (2003) - https://amzn.to/2VU5Eqp

Johnny Cash. Uma biografia, de Reinhard Kleist (2012) -https://amzn.to/3eKPOXH

Elvis - A biografia ilustrada, de Marie Clayton, 2015 - https://amzn.to/37nsr1P

Elvis and Me, Priscilla Presley (Autor), Sandra Jarmon (Autor), Sandra Harmon (Autor), 1986 - https://amzn.to/2QABjuj

Freddie Mercury - A Biografia Definitiva, Lesley-Ann Jones (2013) - https://amzn.to/2ulB7aJ

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W