Vitrine » Personagem

Sedutora e poderosa: biografia revela como Cleópatra influenciou na criação do Império Romano

“Eu poderia resumir a época e a vida de Cleópatra em poucas palavras: o fim de um reino e o início de um império", explica o autor Alberto Angela

Victória Gearini Publicado em 20/01/2020, às 21h00

Elizabeth Taylor (1932-2011) interpretando Cleópatra
Elizabeth Taylor (1932-2011) interpretando Cleópatra - Getty Images

A última rainha do Egito, Cleópatra é conhecida mundialmente, mas pouco se sabe sobre os aspectos particulares de sua vida. Considerada uma mulher sedutora, a monarca reúne diversos episódios enigmáticos.

Nascida em 69 a.C., na cidade de Alexandria, Cleópatra assumiu o poder aos 17 anos de idade, após a morte de seu pai. Uma de suas características mais marcantes era a sua extravagancia. A rainha egípcia se preocupava em decorar a corte com luxuosos artefatos, além disso, gostava de se enfeitar com joias de ouro, diamantes, esmeraldas, safiras e rubis.

No entanto, o livro Cleópatra – a rainha que desafiou Roma e conquistou à eternidade, do paleontólogo e jornalista Alberto Angela, apresenta-a por outra perspectiva. Segundo o autor, Cleópatra era uma mulher extremamente inteligente, poderosa, culta e surpreendentemente moderna para a sua época.

Estrategista, Cleópatra utilizava sua beleza como uma poderosa arma e procurava dar fim às invasões de outros povos em seu reino. Ainda jovem casou-se com seu irmão Ptolomeu XII, mas durou pouco tempo. Cleópatra uniu forças políticas com Júlio César, além de torna-se sua amante.

Cena do filme sobre a Cleópatra, com a atriz Elizabeth Taylor interpretando a última rainha do Egito / Crédito: Getty Images

 

Após a morte de seu amado, a rainha conquistou o coração do general Marco Antônio, que apaixonado pela rainha, passou a realizar seus desejos políticos. Em pouco tempo, dizimou os inimigos de Cleópatra e conquistou diversos territórios em nome da amada.

A obra de Alberto Angela reconstrói a vida pessoal e política da última rainha do Egito, além de apresentar o contexto histórico e os principais costumes da época. De acordo com o especialista, o envolvimento de Cleópatra com Júlio César e Marco Antônio influenciou na criação do Império Romano.

“Eu poderia resumir a época e a vida de Cleópatra em poucas palavras: o fim de um reino e o início de um império. Cleópatra não é apenas uma mulher fascinante e uma rainha hábil na gestão do poder, é também uma incrível ‘catalizadora’ da História”, explica o autor.

Com mais de 100 mil exemplares vendidos na Itália, a obra chegou ao Brasil no final de 2019, pela Editora HarperCollins e promete fortes revelações que influenciaram a sociedade para os dias atuais.


+Saiba mais sobre esta e outras obras de Alberto Angela:

Cleópatra, de Alberto Angela (2019) - https://amzn.to/2v2L1OY

Cleopatra. La regina che sfidò Roma e conquistò l'eternità (Edição Italiana), de Alberto Angela (2018) - https://amzn.to/2NKmTak

Cleopatra: La reina que desafió a Roma y conquistó la eternidad (Novela Histórica) (Edição Espanhol), de Alberto Angela (2019) - https://amzn.to/37dT6yH

The Reach of Rome: A Journey Through the Lands of the Ancient Empire, Following a Coin (Edição Inglês), de Alberto Angela (2013) - https://amzn.to/38lSPKb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.