Vitrine » Religião

De Jesus a Bento XVI: o controverso discurso da Igreja Católica sobre a sexualidade

Em Eunucos pelo Reino de Deus, a teóloga alemã Uta Ranke-Heinemann explica como a igreja censura o prazer sexual e constrói pensamentos misóginos e homofóbicos

Victória Gearini Publicado em 24/12/2019, às 20h00

Vaticano
Vaticano - Getty Images

Em civilizações antigas, era comum castrar os homens - ou seja, remover o pênis. Os eunucos, como ficaram conhecidos, possuíam funções específicas em cada civilização. A autora alemã Uta Ranke-Heinemann é especialista no assunto e relançou sua obra no Brasil, Eunucos pelo Reino de Deus. Em uma versão mais atualizada e com maiores informações, a escritora busca relacionar as práticas com a Igreja Católica.

A escritora alemã Uta Ranke-Heinemann foi a primeira mulher a receber seu doutorado em Teologia Católica, em 1954, e em 1969 tornou-se a primeira professora universitária de Teologia Católica do mundo. Ganhou notoriedade na década de 70 como teóloga e crítica da Igreja. Além disso, desenvolveu projetos no campo da política de desenvolvimento e de ajuda humanitária.

Publicado originalmente no Brasil, em 1996, a obra Eunucos pelo Reino de Deus foi relançada este ano pela Editora Rosa dos Tempos. Editado por Rose Marie Muraro, o livro amplia a análise de Uta Ranke-Heinemann até o papado de Joseph Ratzinger, mais conhecido como Bento XVI — seu colega na universidade. Este trabalho histórico-crítico investiga o discurso da Igreja Católica, em que censura o prazer sexual e constrói pensamentos misóginos e homofóbicos.

Papa Bento XVI / Crédito: Getty Images

 

“Pela primeira vez em dois mil anos de Igreja Católica, uma mulher ousa dar nome ao ‘problema que não tem nome’: a sexualidade. Este livro é uma contribuição incalculável à história da sexualidade humana”, disse Rose Marie Muraro.

 A teóloga Uta Ranke-Heinemann incluiu ainda a análise do Papa Bento XVI, que recebeu o título de “Minha Grande Decepção”. Segundo a autora, vincular o prazer sexual ao conceito de pecado trouxe inúmeros problemas para a sociedade e para os direitos civis, principalmente das mulheres.

“A propósito, o sangue masculino é de uma natureza totalmente diversa à do infeccioso sangue feminino. O sangue masculino nunca é considerado venenoso. E o sangue de Jesus tem para os cristãos o significado oposto ao de veneno: é a causa da redenção da humanidade”, trecho retirado da obra Eunucos pelo Reino de Deus.

Representação de Jesus Cristo / Crédito: Getty Images

 

Por meio de sua extensa bibliografia, Uta Ranke-Heinemann explica como o Cristianismo se transformou em uma doutrina que faz as pessoas acreditarem serem impuras e merecedoras de condenação. Este pensamento cristão tem origens na Antiguidade, mas de formas diferentes.

Ao longo da obra, a autora explica como a censura do prazer sexual se apropriou do corpo feminino, e como a Igreja define o que é ou não aceito, como por exemplo, o tabu por trás do sangue menstrual.

“Os cristãos católicos e os protestantes, divergentes em tantos pontos, são inexoráveis irmãos de sangue quando o assunto é o sangue de Cristo visto como redentor. E por conta disso, há dois mil anos os cristãos bebem o sangue de Cristo na Eucaristia e na comunhão”, trecho escrito por Uta Ranke-Heinemann.

A escritora revela ainda como os dogmas criados pela a igreja ainda hoje interferem na opinião pública, como por exemplo, em métodos contraceptivos, virgindade, aborto, homossexualidade, divórcio e casamento entre pessoas divorciadas.

“Nenhum outro livro sobre a herança moral católica releva tantas declarações maldosas sobre as mulheres — de Padres da Igreja Primitiva, santos e moralistas medievais a papas recentes”, publicou The New York Times.

Esta obra é um extenso arquivo histórico, que de acordo com a autora, tem o objetivo de expor a misoginia e homofobia católica que até os dias de hoje predominam na sociedade.


+Saiba mais sobre esta e outras obras de Uta Ranke-Heinemann: 

1. Eunucos pelo reino de Deus: Igreja católica e sexualidade – de Jesus a Bento XVI, de Uta Ranke-Heinemann (2019) - https://amzn.to/3635Xms

2. Eunucos pelo reino de Deus, de Uta Ranke-Heinemann (1996) - https://amzn.to/34ORQjA

3. Eunuchs for the Kingdom of Heaven: Mulheres, Sexualidade e a igreja católica, de Uta Ranke-Heinemann (1990) - https://amzn.to/2Qd3Q91

4. Was vorhaben muß man: Aphorismen (Edição Germânica), de Uta Ranke-Heinemann (2012) - https://amzn.to/2ZmVAaH

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.