Bar Adolf: Nazista de araque

Alemão ensinou os cariocas a beber chope

Flávia Pinho Publicado em 01/09/2008, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

A cerveja, que hoje é quase sinônimo de botequim, é recente no Brasil. Até o início do século 20, só se bebia cachaça ou vinho. Dizem que quem ensinou o brasileiro a encarar a novidade foi o alemão Adolf Rumjaneck, dono do Bar Adolf, aberto no centro do Rio em 1887. Craque na queda-de-braço, ele desafiava os fregueses. Quem perdesse deveria beber chope e pagar a conta. Adolf vencia sem parar, e a clientela acabou encantada. Em 1942, estudantes invadiram o local, alegando que ele era um reduto nazista. E Adolf, que não era bobo, rebatizou o lugar como Bar Luiz, onde ainda hoje se bebe um dos chopes mais famosos da cidade.