Curiosidades » Curiosidades

5 grandes militares que eram homossexuais

Eles também lutaram pela honra de seus países em inúmeros conflitos — da Primeira Guerra até o conflito das Coreias

Isabela Barreiros Publicado em 25/11/2019, às 17h59

Ricardo Coração de Leão, o rei que entrava no campo de batalha
Ricardo Coração de Leão, o rei que entrava no campo de batalha - Wikimedia Commons

1. Harvey Milk

Crédito: Getty Images

 

Antes de ser eleito supervisor da cidade de São Francisco, Milk teve uma carreira militar na marinha dos Estados Unidos. Ele serviu durante a Guerra da Coreia, entre 1950 e 1954, e também trabalhou em uma base naval na Califórnia até 1955.

Além de ser o primeiro homem abertamente gay eleito em um cargo público no estado norte-americano, Milk foi um dos mais importantes ativistas pelos direitos LGBTs no país. Pioneiro na militância gay, foi assassinado em 27 de novembro de 1978 aos 48 anos pelo supervisor Dan White, no gabinete da prefeitura de São Francisco.

[Colocar ALT]
Crédito: Wikimedia Commons

2. Leonard Matlovich

Nos anos 1970, Matlovich se assumiu publicamente homossexual — ele foi o primeiro militar estadunidense a declarar sua orientação sexual enquanto ainda atuava nas Forças Armadas do país. Ele combateu na Guerra do Vietnã e foi condecorado duas vezes por sua bravura e mérito pelos Estados Unidos.

Na época, o exército norte-americano tinha um veto que proibia a presença de homossexuais em suas bases. A atitude de Matlovich, no entanto, foi um marco parar combater essa conservadora repressão e tornou-se um grande ícone da luta LGBT.

3. Ernst Röhm

Braço-direito de Hitler, Röhm foi um dos principais responsáveis pela ascensão do Nazismo entre 1920 e 1930. Tendo um importante papel militar na Alemanha Nazista, ele foi co-fundador da SA, ou Sturmabteilung, organização militar.

Em junho de 1934, Hitler o prendeu pessoalmente e lhe ofereceu uma escolha: suicídio ou morte. Recusando o suicídio, ele foi assassinado em 2 de Julho de 1934, durante a Noite das Facas Longas, junto com outros 400 oficiais militares da SA.

Crédito: Getty Images

 

4. Hubert Lyautey

Lyautey foi um militar francês que se destacou durante a Primeira Guerra Mundial, sendo o ministro da guerra durante o conflito e, posteriormente, Alto Comandante das Forças Armadas Reais da França.

[Colocar ALT]
Crédito: Getty Images

De acordo com o historiador da Universidade de Paris, Arnaud Teyssier, Lyautey era homossexual e sua sexualidade foi escondida de suas biografias. Segundo Teyssier, acredita-se que eles queriam manter a “reputação” do comandante.

5. Ricardo Coração de Leão

O rei da Inglaterra ficou conhecido, principalmente, por sua valentia e habilidade de liderar o exército inglês durante seu reinado, que foi de 1189 até o ano de 1199.

O historiador Fernando Bruquetas, porém, analisa outra faceta do famoso líder militar inglês: segundo ele, Ricardo se relacionava com homens. Novamente, a orientação sexual da figura foi censurada com a história. Ainda assim, um registro revela que Ricaro e Filipe 2º, rei da França, eram amantes.

"Comiam os dois todos os dias à mesma mesa e do mesmo prato, e à noite as suas camas não os separavam. E o rei da França amava-o como à própria alma", narra a escritura datada do século 12.

Crédito: Getty Images

 


Saiba mais sobre a luta do movimento LGBT por meio das obras a seguir:

Kit Gay, Alex Gino, David Levithan e Lucas Rocha (2019) - https://amzn.to/33l3ORc

Devassos no paraíso: A homossexualidade no Brasil, da colônia à atualidade, João Silvério Trevisan (2018) - https://amzn.to/35r2z4m

Além Do Carnaval. A Homossexualidade Masculina Do Brasil Do Século XX, James N. Green (2019) - https://amzn.to/2qJqe1b

Ditadura e Homossexualidades: Repressão, Resistência e a Busca da Verdade, James N. Green (2014) - https://amzn.to/2QRoX2W

História do movimento LGBT no Brasil, James N. Green (2018) - https://amzn.to/2QPHix7

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.