Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Curiosidades / Coração Valente

Coração Valente: Como o filme quase matou Mel Gibson

Uma cena em que seu personagem se machucava por pouco não resultou em um ferimento potencialmente fatal para o ator; entenda!

Ingredi Brunato Publicado em 17/12/2023, às 09h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Cena de Coração Valente (1995) - Divulgação/ 20th Century Fox Film
Cena de Coração Valente (1995) - Divulgação/ 20th Century Fox Film

O filme norte-americano Coração Valente, de 1995, dirigido e estrelado por Mel Gibson, reconta a história de William Wallace, que viveu durante o século 13, na Idade Média, e é um dos mais importantes heróis nacionais escoceses. 

Ele foi uma figura de relevância durante o processo de independência da Escócia, que na época era uma colônia da Inglaterra, tendo sido responsável por liderar um exército amador de rebeldes contra as tropas britânicas e, o que é mais impressionante, alcançado a vitória em batalha. 

A certo ponto, após ter livrado o território do domínio colonial, Wallace chegou a ser nomeado como cavaleiro e guardião do reino escocês. Sua trajetória heroica de resistência contra o rei inglês Edward I é retratada de forma ficcionalizada em Coração Valente, com o filme tendo conquistado as audiências e ganhado diversos prêmios no Oscar. 

Representações de William Wallace / Crédito: Divulgação/ Domínio Público

O longa-metragem é considerado um dos maiores projetos já desenvolvidos por Mel Gibson, e, segundo revelado pelo ator e cineasta em uma entrevista de 2014 ao Empire Magazine, também quase resultou em sua morte. 

Acidente 

O artista estadunidense queria alcançar o máximo de realismo possível nas cenas de guerra, assim capturando a atenção do espectador. Em um determinado dia de filmagens, porém, no momento em que gravava uma cena a cavalo, ele quase sofreu um ferimento de batalha de verdade: 

Houve um cavalo que quase me matou. Ele tinha um bom truque onde fazia toda essa coisa de retaguarda, mas também caía para trás, o que é um problema se você caiu primeiro e está atrás dele (...) Ele fez isso comigo", explicou Gibson ao veículo.

O ator foi salvo graças à interferência de seu dublê, que foi capaz de pensar rápido e salvá-lo da situação potencialmente fatal: "Meu dublê entrou correndo e me tirou do caminho no momento em que o cavalo caiu", acrescentou o homem. 

Felizmente, nenhum dos ferimentos que ocorreram no set de gravações de Coração Valente foram sérios, se limitando a "um tornozelo quebrado, um nariz quebrado e uma unha quebrada". 

Cena de Coração Valente / Crédito: Divulgação/ 20th Century Fox Film 

Planejamento 

Na mesma conversa, Gibson também revelou ao Empire Magazine como organizou as filmagens de batalha para alcançar as icônicas sequências do filme. 

"O que eu queria das sequências de batalha era clareza (...) Eu dividi em arqueiros e cavalos e corpo a corpo e quem tinha o terreno alto e o terreno baixo, todos estavam claramente delineados, embora muitas vezes fosse o mesmo grupo de pessoas desempenhando papéis diferentes", explicou, afirmando que queria evitar um problema que havia visto acontecer em muitos filmes de guerra, em que os momentos de combate eram desestruturados e caóticos. 

Infelizmente, vale apontar que mesmo todo o esforço por realismo não poderia alcançar um retrato historicamente coeso da vida de William Wallace, dado que não possuímos documentos suficientes descrevendo seus feitos. O principal relato a respeito dele, por exemplo, é um poema épico escrito por Harry, o Cego, no século 15. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!