Curiosidades » Religião

Black House: Conheça Igreja de Satã

Em 1966, Anton LaVey pintou a sua casa de preto e passou a realizar cultos e seminários ao Satã

André Nogueira Publicado em 11/09/2019, às 11h00

Reprodução de culto satanista
Reprodução de culto satanista - Reprodução

No meio das ruas e avenidas de Richmond, em São Francisco, nos EUA, era possível se deparar com uma espécie de casebre, uma residência de jeitinho vitoriano, não muito grande, onde morava Anton Szandor LaVey.

Em um primeiro olhar, parecia uma residência comum, um espaço inocente e calmo onde nada demais acontecia. Entretanto, foi nesta casa, em 30 de abril de 1966, que nasceu a Igreja de Satã.

Black House / Crédito: Reprodução

 

A proposta religiosa da Igreja é a reunião periódica da comunidade, em uma forma estranha de culto espiritual entre os autodenominados “ateus céticos”. O satanismo não crê necessariamente em Satã como entidade real e oposta ao campo do divino, como um anticristo.

Ao contrário, a leitura de Satã nessa religião parte da noção hebraica de “Satanás”, que significa “adversário”, figura que serve como anteparo e antagonista para as religiões abraamicas e que é considerado imagem do orgulho, individualismo e da iluminação para esse grupo não-abraamico.

Em 1966, Anton LaVey, rapaz nascido em Chicago e adepto do ocultismo, criou em sua casa (a mansão de California St. que o dono pintou toda de preto, ficando conhecida como Black House) o culto a Satã e declarou o marco do Ano Um, o ano de Satanás no novo ciclo da Terra.

Anton LaVey / Crédito: Reprodução

 

LaVey foi declarado sumo sacerdote da religião. Praticava cultos e seminários semanalmente — em geral, as sextas-feiras —, em que se seguiam procedimentos pela adoração cósmica da figura de Satanás e a reafirmação da individualidade e poderes que aqueles homens tinham a nível universal.

Ao codificar os procedimentos, princípios e formas de culto do satanismo, Anton escreveu, em meados dos anos 1960, a Bible of Satan, em referência ao Livro Sagrado no cristianismo.

O líder perdeu a posse da Igreja em 1991, devido um acordo de separação com sua esposa, a atriz Diane Hegarty. No entanto, conseguiu praticar os seus cultos até sua morte em 1997.

Os encontros ficaram descentralizados até o músico e escritor Peter Howard Gilmore ser declarado novo sumo sacerdote da religião, cuja sede mudou da Black House para a Hell’s Kitchen, bairro no interior de Manhatan, em Nova York. Entretanto, não duraria muito tempo.

Pentagrama invertido, indicador do Reino de Satã /
Crédito: Wikimedia Commons

 

Outros membros da Igreja tentaram se mobilizar para angariar fundos e comprar a Black House de volta, porém não obtiveram sucesso. Em 2000, a propriedade foi comprada por uma construtora e em outubro de 2001 o edifício foi demolido para a construção de um condomínio - que está lá até hoje.