Curiosidades » Segunda Guerra

Durante a Segunda Guerra, mictórios foram usados para derrotar Hitler em Paris

Os pequenos locais serviam para a resistência francesa se comunicar e armar contra as forças nazistas que tinham tomado a Cidade Luz

Caio Tortamano Publicado em 14/12/2019, às 07h00

Mictório aberto nas ruas de Paris
Mictório aberto nas ruas de Paris - Getty Images

No período de guerras, os militares desenvolveram e improvisaram diferentes meios de mandarem suas mensagens. Em tempos de escassez e violência, os ingleses usaram pombos, os alemães criaram uma máquina de criptografia, e os franceses utilizavam dos mictórios a céu aberto.

Os banheiros públicos de Paris tornaram-se importantes locais de encontro da resistência francesa da Segunda Guerra para troca de informações a respeito de movimentações inimigas.

Em uma tentativa de deixar mais limpa a cidade francesa, a prefeitura de Paris instalou em 1830 os banheiros para que os homens não urinassem nas ruas caso sentissem necessidade. 

Mictório triplo em uma rua de Paris / Crédito: Getty Images

 

A construção desses mictórios públicos fez muito sucesso durante a década de 1840, quando cerca de 400 banheiros masculinos foram erguidos nas ruas. Mulheres não tinham vez com tais estruturas, considerados desperdício de espaço os banheiros femininos não chegaram a existir nessa época, sendo apenas outro luxo pertencente aos homens franceses.

A ideia foi sempre muito bem aceita até o momento em que a comunidade gay de Paris começou a utilizar os espaços para sexo. Como resposta, os conservadores começaram a criticar a instalação dos banheiros públicos afirmando que os mesmos arruinavam a reputação da cidade.

As construções resistiram até a Segunda Guerra, quando os nazistas conquistaram Paris. Os banheiros começaram a ser usados para passar mensagens e armas longe da vista dos oficiais nazistas. Ainda mais que eram quase 1.000 pela cidade, escondendo-se em plena luz do dia.

Os mictórios acabaram sendo substituídos com o passar dos anos, na década de 60 o número começou a cair vertiginosamente, sendo instalado no lugar banheiros unissex que se limpavam automaticamente depois de terem sido utilizados.

Em 2018, os mictórios voltaram a ser instalados para o público masculino em Paris, gerando diversas críticas do público, pois reforçaria a ideia de que homens eram encorajados a se exporem publicamente enquanto mulheres deveriam fazer suas necessidades apenas em casa, ou no trabalho.


+Saiba mais sobre a Segunda Guerra através das obras abaixo:

Dia D: a batalha pela Normandia: A batalha pela Normandia, Antony Beevor (2010)

link: https://amzn.to/2rJ71NB

Paris ocupada: os aventureiros da arte moderna (1940-1944), Dan Franck (2015)

link: https://amzn.to/2PjeBrd

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.