Curiosidades » Estados Unidos

Hostilidade na escola: A juventude agressiva de Donald Trump

“Na segunda série, deixei um olho roxo na professora. Eu soquei meu professor de música porque não achei que ele soubesse nada sobre música e quase fui expulso”, disse o próprio presidente dos Estados Unidos

Isabela Barreiros Publicado em 07/03/2020, às 08h00

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump - Divulgação

O atual presidente dos Estados Unidos é conhecido principalmente por seu comportamento provocativo, quase sempre em resposta a críticas ou da própria oposição. Esse tipo de conduta, no entanto, não é típico de Donald Trump apenas agora que é o líder máximo de seu país — desde criança, a agressividade pode ser vista em suas ações.

Aos 13 anos, o estadunidense teria agredido um professor na escola privada em que estudava, a Kew-Forest School, em Forest Hills, Nova York. O episódio foi narrado por ele mesmo em um livro publicado em 1987, o The Art of the Deal (A Arte da Negociação, em tradução livre).

“Mesmo no ensino fundamental, eu era um garoto muito assertivo e agressivo. Na segunda série, na verdade, deixei um olho roxo na professora. Eu soquei meu professor de música porque não achei que ele soubesse nada sobre música e quase fui expulso. Não tenho orgulho disso, mas é uma evidência clara de que, mesmo no início, eu tinha uma tendência a se levantar e divulgar minhas opiniões de maneira vigorosa. A diferença agora é que eu gosto de usar meu cérebro em vez de meus punhos”, escreveu Trump.

O caso de agressividade fez com que seu pai o tirasse da escola que frequentava. Pouco tempo depois, foi internado na Academia Militar de Nova York, na tentativa de fazer com que ele se tornasse mais disciplinado com o tempo.

Donald Trump jovem / Crédito: WIkimedia Commons

 

No livro Revelando Trump - A História de Ambição, Ego e Poder do Empresário Que Virou Presidente, Michael Kranish e Marc Fisher, dois jornalistas do Washington Post, passando pela trajetória do presidente para então escrever sua biografia, entraram em contato com o fato.

“Por sua própria conta, o foco principal de Trump na escola primária era ‘criar travessuras porque, por algum motivo, eu gostava de agitar as coisas e de testar as pessoas. ... Não era tão malicioso quanto agressivo’. Como aluno da segunda série, como Trump descreveu, ele socou seu professor de música, dando-lhe um ‘olho roxo’”, escrevem os autores.

Os repórteres ainda disseram que o político frequentemente preenchia seus momentos em sala de aula com "com piadas e comportamento indisciplinado, como jogar bolas de cuspir e jogar cadeiras de corrida com mesas".

O autor da biografia The Truth About Trump (A Verdade Sobre Trump, em tradução livre), Michael D'Antonio, relembrou o episódio em entrevista ao Jornal Nacional. Segundo ele, “[Trump] uma vez jogou um bolo de aniversário em todo mundo numa festa, outra vez jogou um apagador num professor, que ficou com o olho roxo. O pai de vez em quando recebia ligações da escola dizendo: o ‘Donald não está se comportando’. E ficava muito frustrado”.


+ Saiba mais sobre Donald Trump por meio das obras a seguir:

A arte da negociação, Donald Trump (2017) - https://amzn.to/38tNmjZ

Revelando Trump - A História de Ambição, Ego e Poder do Empresário Que Virou Presidente, Michael Kranish (2017) - https://amzn.to/2Trx07f

The Truth About Trump, Michael D'Antonio (2016) - https://amzn.to/3cC7ynb

Fogo e fúria: Por dentro da Casa Branca de Trump, Michael Wolff (2018) - https://amzn.to/32TYTYQ

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.