Curiosidades » Séries

Serial killers, membros da nobreza e atrações de circo: 10 histórias reais que inspiraram personagens de American Horror Story

Conheça a história de pessoas que inspiraram personagens bizarros da série

Isabella Bisordi Publicado em 30/09/2020, às 16h30

Conheça histórias reais que inspiraram personagens de American Horror Story
Conheça histórias reais que inspiraram personagens de American Horror Story - Wikimedia Commons

Sucesso nas telinhas há nove temporadas, a série American Horror Story, dirigida por Ryan Murphy, é indispensável para os fãs de terror. Cada temporada aborda uma temática diferente, vivida pelos mesmos atores, mas com personagens completamente novos - e assustadores. No entanto, o que muita gente não sabe, é que vários personagens foram inspirados em pessoas (ou em casos) reais, o que torna tudo ainda mais bizarro. Confira algumas dessas histórias e descubra quem foram as pessoas que deram origem à personagens tão icônicos.

Ah, e vale lembrar que, se você quer assistir à série completa, basta se tornar um assinante Prime da Amazon! Os usuários têm acesso ao Prime Video, plataforma que garante milhares de filmes e séries incríveis para você assistir todos os dias. Não vai perder essa chance, hein?

Grady Stiles - Jimmy Darling, de Freak Show

Nascido em 1937 na Pensilvânia, Grady Stiles era conhecido como o “menino-lagosta” por sofrer de uma má formação nas mãos e nos pés chamada ectrodactilia (ou Síndrome de Claw). Seu pai, que tinha a mesma condição, levou o filho desde pequeno para atuar com ele em um circo cheio de pessoas consideradas “aberrações” - ou seja, que possuíam algum tipo de anomalia ou deformidade, e eram expostas como verdadeiras atrações para o público. Durante sua vida, Stiles desenvolveu sérias tendências à violência e ao alcoolismo, e foi condenado em 1979 por assassinar o noivo de sua filha. Ao contrário de Jimmy Darling, personagem inspirado em sua vida e interpretado por Evan Peters em “Freak Show”, Stiles teve um final muito trágico. Em 1992, já exaustos de tantos abusos, sua esposa e seu filho contrataram um matador para tirar sua vida.

Grady Stiles - Divulgação

 

Millie e Christine McKoy - Bette e Dot, de Freak Show

No ano de 1852, um casal de escravos deu a luz às irmãs siamesas Millie e Christine McKoy. Com dez meses de idade, as garotas foram vendidas para um circo interessado em exibi-las. Apesar de serem ligadas pela coluna inferior, as irmãs tinham dois braços e duas pernas, e eram duas pessoas diferentes. Ao longo dos anos, foram vendidas e sequestradas por outros showmans, e também estudadas por diversos médicos. As garotas aprenderam a ler, escrever, cantar, dançar e tocar piano, e ficaram conhecidas como o “Rouxinol de Duas Cabeças” pela bela voz. Em 1836, as gêmeas deixaram de ser escravas e conseguiram a sua alforria. Continuaram viajando e fazendo apresentações até 1880, quando se aposentaram. Bette e Dot, as irmãs siamesas de “Freak Show”, em AHS, foram inspiradas nas irmãs da vida real.

Millie e Christine McKoy - Wikimedia Commons

 

Delphine LaLaurie - Delphine LaLaurie, de Coven

Interpretada por Kathy Bates em Coven, terceira temporada de AHS, engana-se quem pensa que a Madame LaLaurie e seus terríveis feitos existiram apenas na ficção. Em pleno século 18, em Nova Orleans, a socialite promovia várias festas em sua mansão - e escondia a verdadeira personalidade de uma assassina em série. Estima-se que tenha torturado e matado cerca de 100 escravos durante sua vida, e que as atrocidades aconteciam no porão de sua casa. No entanto, graças aos seus parentes influentes, LaLaurie nunca sofreu grandes consequências. Em 1834, Delphine teve sua mansão incendiada e, por causa disso, foram descobertos diversos corpos de escravos presos no sótão, apresentando sinais de abuso violento. Sua casa foi saqueada por uma multidão, e LaLaurie fugiu para a França com sua família.

Delphine LaLaurie - Wikimedia Commons

 

Josef Mengele - Arthur Arden, de Asylum

Conhecido como um dos médicos nazistas mais famosos da história, Josef Mengele conduzia experiências desumanas em Auschwitz, e era interessado em experimentos com crianças. Operava sem anestesia, infectava pacientes e assassinava muitos deles. Entre os prisioneiros, era conhecido como Anjo da Morte. Após a guerra, o médico fugiu para a América Latina, vivendo na Argentina e no Brasil. Somente após morrer afogado no litoral de Bertioga, em 1979, sua identidade foi descoberta. Na segunda temporada da série, o Dr. Arthur Arden também vivia em segredo. Na realidade, ele era Hans Gruper, um médico nazista que tinha fetiche em mutilação feminina.

Josef Mengele - Wikimedia Commons

 

O massacre de Columbine - tiroteio em Westfield High, de Murder House

Em abril de 1999, os adolescentes Eric Harris e Dylan Klebold entraram armados na Columbine High School, em Colorado, nos Estados Unidos. Os jovens mataram 12 estudantes e dois professores, e se suicidaram em seguida. Até hoje, o massacre ficou conhecido como um dos maiores tiroteios em massa do país, e foi manchete em todo o mundo por tamanha crueldade. Na primeira temporada de AHS, o personagem Tate Langdon, interpretado por Evan Peters, foi inspirado no caso da vida real. Durante a temporada, é revelado que o garoto perturbado realizou um massacre em seu antigo colégio, no ano de 1994, para se vingar do bullying que sofria por seus colegas.

Massacre de Columbine - Divulgação

 

A Condessa Sangrenta - Condessa Elizabeth, de Hotel

Interpretada por Lady Gaga, Elizabeth Báthory é uma condessa que realmente existiu. Nascida em família nobre da Hungria no século XVI, a mulher era obcecada em manter a sua aparência jovem, e para isso acreditava que deveria se banhar no sangue de outras mulheres - o que faziam especular que ela era uma vampira. Assim como seus pais, torturava seus servos até a morte, mas não foi julgada pelos seus crimes graças ao seu título de condessa.

A condessa sangrenta - Wikimedia Commons

 

Elizabeth Short - Dalia Negra, de Murder House

Na década de 1940, Elizabeth Short, uma jovem aspirante a atriz, mudou-se para Hollywood em busca do seu sonho. No entanto, em 1947, aos 22 anos, a jovem foi encontrada morta, com o corpo todo mutilado e o sangue drenado. Em seu rosto, havia um enorme corte que formava um sorriso, o que levou os investigadores a acreditarem que seu assassino seria um médico. Até hoje o caso não tem solução, e a mulher ganhou o apelido de Dália Negra. Na primeira temporada da série, a personagem é interpretada por Mena Suvari, um dos espíritos que vive na mansão e que, na história, foi morta em uma consulta odontológica.

Dália Negra - Wikimedia Commons

 

O Homem do Machado de Nova Orleans, de Coven

Nos anos de 1918 e 1919, um assassino anônimo aterrorizou a cidade de Nova Orleans, nos Estados Unidos, invadindo casas e matando seus moradores com um machado. Em março de 1919, escreveu um bilhete no jornal The Times-Picayune, ameaçando um novo ataque mas prometendo poupar qualquer casa que tocasse jazz, seu gênero musical favorito. Naquela noite, jazz foi tocado por toda a cidade, e ninguém foi morto. No entanto, os ataques continuaram até outubro. Apesar da sua identidade ser desconhecida até hoje, o assassino inspirou a história do “Homem do Machado”, interpretado por Danny Huston em Coven.

O Homem do Machado em Coven, AHS - Divulgação

 

Barney e Betty Hill - Kitt e Alma, de Asylum

Em 1961, Barney e Betty Hill afirmaram terem sido abduzidos por um OVNI. O casal, que vivia em New Hampshire, contou que estava voltando de carro das férias no Canadá quando, de repente, avistou uma forte luz no céu. Uma grande espaçonave pousou e os dois viram alienígenas humanóides nas janelas. A próxima memória do casal é de ter acordado duas horas depois, com roupas e sapatos rasgados, sem saber o que tinha acontecido, e as memórias só voltaram após anos de terapia e hipnose. O caso, conhecido como “The Hills”, foi o primeiro de abdução alienigena divulgado no mundo, e inspirou os personagens Kitt e Alma, interpretados por Evan Peters e Britne Oldford, na segunda temporada da série.

Barney e Betty Hill - Wikimedia Commons

 

Aileen Wuornos - Hotel

Interpretada por Lily Rabe, a personagem Aileen Wuornos também foi inspirada em uma figura da vida real. Considerada uma das primeiras serial killers dos Estados Unidos, Aileen matou seis homens na Flórida, entre os anos de 1989 e 1990, todos com tiros à queima roupa. De acordo com a mulher, que era prostituta, os assassinatos foram em legítima defesa, pois os homens tentaram abusar dela. Apesar disso, acabou sendo condenada à morte em 2002, e morreu com uma injeção letal.

Aileen Wuornos - Wikimedia Commons


___________________________________________________________________________________________

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W