Notícias » Saúde

120 mil doses prontas da vacina CoronaVac são entregues em São Paulo

O primeiro lote conta com insumos para a aplicação e foi recebido pelo governador João Dória no Aeroporto de Guarulhos

Wallacy Ferrari Publicado em 19/11/2020, às 09h42

João Doria, e o secretário de Saúde de SP, Jean Gorinchteyn, apresentam doses
João Doria, e o secretário de Saúde de SP, Jean Gorinchteyn, apresentam doses - Divulgação / TV Globo

Na manhã desta quinta-feira, 19, um avião com 120 mil doses prontas da vacina CoronaVac pousou no Aeroporto de Guarulhos. As doses serão armazenadas no Instituto Butantan e pertencem ao primeiro lote de uma demanda que totaliza 6 milhões de unidades, que serão enviadas pelo laboratório chinês Sinovac até dezembro.

Registrado por emissoras de televisão, o governador de São Paulo, João Doria, e o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, receberam algumas unidades ainda na pista de pouso e posaram para fotografias ao lado de uma placa com a escritura "A vacina do Butantan para salvar vidas".

Além do recebimento de doses prontas, o estado receberá insumos e matéria prima suficiente para fabricar mais 40 milhões de doses.

Em entrevista ao portal G1, o diretor-geral do Instituto Butantan, Dimas Covas, prevê o início da vacinação em meados de janeiro: "Ficamos, portanto, apenas no aguardo do registro da Anvisa. É a primeira vacina que aporta em solo nacional. Isso é importante: o Brasil já tem a sua vacina, que vai estar aguardando os trâmites junto à Anvisa e junto ao Ministério da Saúde para poder iniciar o programa de vacinação".

A vacina contra o novo coronavírus apresentou eficácia na primeira fase, com 143 voluntários saudáveis, e na segunda, com 600. A terceira fase já está em andamento com milhares de voluntários, realizando os ajustes finais de segurança e medindo a eficácia contra a covid-19.