Notícias » China

220 soldados inéditos do lendário Exército de Terracota são encontrados na China

Além dos guerreiros, foram feitas outras descobertas que devem ajudar a entender mais sobre o importante período do Império Chinês

Isabela Barreiros Publicado em 30/12/2019, às 14h15

Um dos soldados encontrados no Mausoléu, na China
Um dos soldados encontrados no Mausoléu, na China - Mausoléu de Qin Shihuang

Uma equipe de arqueólogos encontrou mais 220 soldados pertencentes ao famoso Exército de Terracota, a tropa de Qin Shi Huang, o primeiro imperador da China. A descoberta ocorreu no terreno em que está localizado o Mausoléu de Qin Shihuang, em Xi'an, China.

Crédito: Mausoléu de Qin Shihuang

 

As escavações vêm acontecendo desde 2009, mas apenas hoje, 30, foram divulgados os recentes achados. Além das esculturas dos guerreiros chineses, os pesquisadores se depararam com artefatos de inúmeros materiais, como cerâmica, ouro, prata, ferro, bronze e jade. Os objetos incluem sabres dourados, tripés militares, bestas e até mesmo utensílios comuns como colheres, pratos e chaleiras.

Todavia, uma das mais importantes descobertas foi uma peça de um camelo dourado, considerado agora o mais antigo da China. Os resultados da operação podem ajudar os pesquisadores a entender mais sobre o comércio entre o Império Chinês e outras regiões no Ocidente antes do período da Rota da Seda.

Crédito: Mausoléu de Qin Shihuang

 

Com a análise dos soldados adicionais, também foi possível descobrir novas patentes de oficiais, que ainda não eram conhecidas pelos especialistas e devem causar uma revisão no que se sabe sobre a estrutura do exército.