Notícias » Música

Acusados de racismo e agressão, neto de Ringo Starr e filho de Liam Gallagher irão ao tribunal

Julgamento será referente a um incidente ocorrido em 2019 em uma loja em Londres. Entenda!

Fabio Previdelli Publicado em 21/07/2021, às 16h25

Ringo e Liam
Ringo e Liam - Getty Images

Em maio de 2019, o neto de Ringo Starr e o filho de Liam Gallagher se envolveram em uma confusão com a Justiça. Conforme explica o site Tenho Mais Discos que Amigos, na ocasião, Gene Gallagher e Sonny Starkey estavam juntos com o modelo Noah Ponte

Tudo começou em uma unidade da Tedesco no Norte de Londres, quando os jovens, que tinham 17 anos, protagonizaram uma baderna generalizada na loja. Antes de saírem do estabelecimento, eles tentaram comprar algumas bebidas alcóolicas. 

Porém, como já havia passado das 23 horas, o funcionário Hiran Rajput não permitiu a compra — por lá a venda após esse horário é proibida por lei. Furioso, Ponte teria o chamando de “indiano maldito”. Além disso, ele teria dito:  

“Volte para o lugar de onde você veio. Não te queremos aqui”. 

O caso foi parar na Justiça e, de acordo com o portal britânico Consequence, o trio será julgado por agressões agravadas por racismo, tumulto e roubo. Inicialmente, o julgamento estava marcado para este ano, porém, acabou sendo adiado para o dia 28 de março de 2022. 

Em março de 2019, os herdeiros dos astros do Rock e Noah já haviam passado pelo tribunal para responder sobre o caso. Gallagher foi acusado por agressão agravada por racismo e desordem; e Sonny foi indiciado por agressão não só a Rajput, mas também contra um colega de trabalho, Shvium Patel. Entretanto, nenhuma delas com agravante discriminatório. 

Na ocasião, os três se declararam não culpados. Ponte, GeneStarkey estão sob fiança e aguardam o desfecho que acontecerá no próximo ano. A expectativa é que o julgamento dure entre sete e oito dias.