Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Amante, Stalker e Mortal

Amante, Stalker e Mortal: Criminosa do documentário não demonstrou remorso

Investigador mostrado no documentário Amante, Stalker e Mortal diz que condenada não demonstrou remorso após o crime que chocou os EUA

por Thiago Lincolins

tlincolins_colab@caras.com.br

Publicado em 13/02/2024, às 10h36 - Atualizado em 18/02/2024, às 14h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Liz Golyar, tema do documentário Amante, Stalker e Mortal - Reprodução/Vídeo
Liz Golyar, tema do documentário Amante, Stalker e Mortal - Reprodução/Vídeo

'Amante, Stalker e Mortal' é o novo documentário da Netflix que retrata uma história perturbadora que chocou os Estados Unidos há mais de uma década. Destaque entre os mais assistidos na plataforma de streaming, conta a história de um triângulo amoroso que terminou em tragédia. 

SPOILER!

A produção documental mostra como a vida de Dave Kroupa, um mecânico, virou do avesso ao se relacionar com uma mulher que conheceu num site de relacionamentos em Nebraska, nos EUA, em 2012. 

Tudo começou quando ele passou a conversar com uma mulher chamada Liz Golyar. Embora tenham desenvolvido uma ótima conexão, Kroupa não buscava um relacionamento sério. Depois, ele saiu com uma mulher chamada Cari Farver, que também chamou a sua atenção.

Farver, que parecia querer algo mais sério, não soube lidar com uma recusa de Dave. Ela passou a ameaçá-lo por mensagens de texto. A situação piorou quando ela danificou o carro, ameaçou por mensagens e rasgou roupas de Liz Golyar. O que era desesperador se tornou trágico quando a casa de Golyar foi incendiada. 

Enquanto Farver permanecia desaparecida, as investigações avançaram. Como detalha o documentário, revelando eventos chocantes, as ameaças enviadas em nome de Cari eram uma mentira. 

Na verdade, Farver havia sido assassinada por Liz, que assumiu a sua identidade e passou a enviar ameaças online e até mesmo incendiou a própria casa. 

Remorso?

Como repercutido pelo USA Today, James “Jim” Doty, sargento investigador do Gabinete do Xerife do Condado de Pottawattamie em Council Bluffs, Iowa, que acompanhou o caso de perto, alega que Liz não demonstrou remorso após o fim da farsa.

"Este é o nível de frieza", afirmou Doty. Ele relembra quando Golyar passou a enviar mensagens para os familiares de Farver através de seu perfil no Facebook. Intrigado, Max, o filho de Cari, tentou confirmar a identidade da mãe ao enviar perguntas que apenas ela saberia as respostas. 

"Obviamente, ele não recebeu respostas de Liz porque ela não sabe a resposta para nenhuma dessas perguntas", disse Doty. "Então, nesse ponto, Max sabe: 'Tudo bem, esta definitivamente não é minha mãe. É outra pessoa se passando por ela'". 

Em outro momento, ele até mesmo enviou uma mensagem ao perfil de Farver pedindo que ela comparecesse a sua formatura. 

"'Ei, mãe, se é você mesmo, por favor, apareça na minha formatura'", relembrou o investigador. "Não sei como isso não parte o coração de ninguém, mas não afetou (Liz) nem um pouco. Ela não se importava por estar machucando a mãe de Cari, seu filho ou algo assim. Nem um pouco de remorso". 

Disponível apenas na Netflix, 'Amante, Stalker e Mortal' mostra como foi montada a farsa de Golyar e como as investigações prenderam a criminosa, que foi condenada á prisão perpétua. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!