Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Amazônia

Após ameaças, líder indígena ambientalista é assassinado na Amazônia peruana

Organizações sociais do Peru informaram na segunda-feira, 18, a morte do líder indígena Benjamín Flores Ríos, da comunidade Kakataibo

Redação Publicado em 19/12/2023, às 08h50

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Benjamín Flores Ríos, líder indígena ambientalista assassinado nesta semana - Reprodução/TVPerú Noticias
Benjamín Flores Ríos, líder indígena ambientalista assassinado nesta semana - Reprodução/TVPerú Noticias

Organizações sociais do Peru informaram na última segunda-feira, 18, a morte do líder indígena ambientalistaBenjamín Flores Ríos, da comunidade Kakataibo. Suspeita-se que ele tenha sido assassinado em ação coordenada por produtores de coca da região.

Segundo comunicado da Associação Interétnica de Desenvolvimento da Selva Peruana, o líder indígena "havia recebido ameaças de morte há uma semana por parte de agricultores de coca que buscavam invadir seus territórios", na região de Ucayali.

Benjamín lutava contra o desmatamento da Amazônia pelos produtores ilegais de coca, o que poderia ter motivado seu assassinato. O crime, por sua vez, ocorreu na noite de domingo, 17, dentro de sua própria casa, no distrito de Padre Abad, região de Ucayali, ao leste do Peru.

Assassinatos na Amazônia

Segundo o UOL, desde 2020 — quando começou a pandemia de Covid-19 — ao menos 30 ambientalistas e líderes sociais foram mortos a tiros em diferentes partes da Amazônia. "Os líderes indígenas resistem ao avanço do tráfico de drogas que está operando em seus territórios", afirma o líder Herlin Odicio.

Especificamente no Peru, os ataques contra ativistas ambientais nas regiões amazônicas se intensificaram nos últimos anos, visto que lá praticamente não há a presença de autoridades nacionais. Anteriormente, em novembro, Quinto Inuma, chefe da comunidade Kichwa Santa Rosillo de Yanayacu, na região de San Martín, também foi assassinado após se opor aos madeireiros, por exemplo.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!