Notícias » Bolsonaro

Após manifestação contra Bolsonaro no Lollapalooza, Marina cita censura

Cantora foi um dos destaques internacionais na edição 2022 do festival ocorrido em São Paulo

Redação Publicado em 29/03/2022, às 17h28 - Atualizado às 17h29

Registro da apresentação de Marina
Registro da apresentação de Marina - Divulgação/Vídeo/Multishow

O Lollapalooza 2022 foi marcado por ilustres momentos no último final de semana. Do rock, pop ao alternativo, o festival contou com nomes nacionais e internacionais, sendo muitos deles responsáveis por manifestações contrárias ao Governo Bolsonaro

Uma das cantoras que chamou atenção no festival ao se manifestar publicamente foi Marina, que subiu ao palco na última sexta-feira, 25. Durante a apresentação, ela aproveitou a música 'Man's World' para criticar Bolsonaro e Putin, atual presidente da Rússia.

Foda-s* Putin e foda-s* Bolsonaro", gritou a cantora. 

Diante da atitude da cantora, o público do festival acompanhou a cantora ao gritar 'ei, Bolsonaro, vai tomar no c*'. 

Nesta terça-feira, 29, Marina fez uma publicação a respeito de manifestações político-eleitorais terem sido proibidas no festival, ação arquivada pelo TSE na tarde desta quinta-feira, 29. 

"A censura está viva e bem. Os advogados de Bolsonaro entraram com uma petição ao Supremo Tribunal Eleitoral para impedir que artistas façam 'manifestações políticas', devido a mim e outros dois artistas opinando no Lolla", escreveu a cantora através de seu perfil no Twitter. 

A publicação acompanha o vídeo do momento em que ela se manifestou contra Bolsonaro no festival. 

Em outro Tweet, Marina fala de 'velhos que pensam que são donos dos países que 'lideram'. 

"Muitos de nós estão cansados desses velhos que pensam que são donos dos países que 'lideram' Eles não possuem nada. E eles são mais fracos do que pensamos. Quando as pessoas sentem que não têm poder, tentam tirá-lo dos outros", escreveu a artista.

Internautas elogiaram a publicação de Marina: 'Você é tão essencial e necessária. Obrigado por levantar a voz e coragem para enfrentar nosso horrível governo brasileiro. Tenho todo respeito e admiração por você. Censura nem hoje e nem amanhã", responde um internauta.