Notícias » Chipre

Após quase 5 décadas, cidade fantasma irá reabrir no Chipre

Entre as zonas contempladas, está o bairro Varosha, que fez parte de Famagusta, cidade atormentada pela invasão militar turca de 1974

Vanessa Centamori Publicado em 25/08/2020, às 15h57

Hotéis abandonados em Varosha, no Chipre
Hotéis abandonados em Varosha, no Chipre - Wikimedia Commons

Um bairro de Varosha, localizado no norte da ilha de Chipre, estava abandonado desde a década de 1970 e costumava fazer parte da antiga cidade fantasma de Famagusta, a 61 km da capital Nicósia. Só que agora, finalmente, após quase que 5 décadas, a área será reaberta para fins turísticos, segundo informações da CNN

O abandono da cidade fantasma se deu devido à invasão militar turca, que ocorreu na ilha décadas atrás. Um pouco antes da invasão do ano de 1974, Chipre foi dividida em duas, em decorrência de um golpe apoiado pelo governo grego.

Como resultado, houve a separação entre o norte cipriota turco e o sul cipriota grego. Porém, na área fantasma dos arredores de Varosha, não havia posse de comunidades de nenhum dos lados. O local deixou de atrair visitantes e os passeios turísticos foram proibidos. 

Entretanto, isso muda com um anúncio de Ersin Tatar, primeiro-ministro da autodeclarada República Turca do Norte de Chipre (TRNC). Ele declarou que há planos de reabertura do bairro e de outros cantos da antiga cidade

"A esta altura, estamos perto de iniciar o processo de reabertura", disse Tatar, de acordo com a emissora estatal turca TRT. A estimativa é que somente após algumas regulamentações Famagusta volte à vida. Eleições em Chipre podem, porém, adiar os planos, segundo apontou a CNN.