Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Arqueólogos descobrem como era banquete de povo pré-histórico

Carne de gado e cozimento são alguns dos pontos mais curiosos; saiba mais!

Alan de Oliveira | @baco.deoli | sob supervisão de Wallacy Ferrari Publicado em 21/05/2022, às 10h51

Ilustração em caverna - Wikimedia Commons / Chico Ferreira
Ilustração em caverna - Wikimedia Commons / Chico Ferreira

Uma equipe de arqueólogos da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, conseguiram evidenciar a presença de parasitas de mais de 4 mil anos em uma vila pré-histórica, em um estudo publicado na sexta-feira, 20.

Segundo os pesquisadores, os seres humanos do vilarejo tinham um banquete contendo carne interna de gado, além de restos mortais de cachorros. Por causa dos alimentos, foi possível a descoberta de dezenove pedaços de fezes ou ‘coprólitos', com preservação de mais de 4,5 mil anos.

Com esses achados, foi investigado que 26%deles continham ovos de vermes de parasitas, tornando o caso mais antigo de parasita intestinal da história do Reino Unido, conforme apuração do portal "Olhar Digital".

“Esta é a primeira vez que parasitas intestinais foram recuperados da Grã-Bretanha neolítica, e encontrá-los no ambiente de Stonehenge é realmente algo extraordinário”, falou o principal nome do estudo, Dr. Piers Mitchell, do Departamento de Arqueologia de Cambridge.

“Os tipos de parasitas que encontramos são compatíveis com evidências anteriores de festas de inverno com animais durante a construção de Stonehenge”, ainda acrescentou.

Cozimentos errados

“Os tipos de parasitas que encontramos são compatíveis com evidências anteriores de festas de inverno com animais durante a construção de Stonehenge”, fala a coautora do estudo, Evilena Anastadiou.

Essas confirmações vindas das pesquisas a nível molecular, evidencia que só foi possível descobrir a alimentação do grupo, graças aos parasitas que foram criados devido a falta de conhecimentos atuais sobre cozimento de carnes.

+Confira o estudo completo da descoberta clicando aqui