Notícias » Arqueologia

Artes rupestres raras de mil anos são encontradas no Canadá ‘com a ajuda de bisões’

Descoberta “excepcionalmente importante” cumpriu uma profecia indígena sobre a região, que era um local de reunião há 6 mil anos

Isabela Barreiros Publicado em 29/11/2021, às 15h04 - Atualizado às 15h05

Arte rupestre descoberta no Wanuskewin Heritage Park, Canadá
Arte rupestre descoberta no Wanuskewin Heritage Park, Canadá - Divulgação/Wanuskewin Heritage Park

Um arqueólogo foi responsável por encontrar artes rupestres raras “com a ajuda de bisões” no Wanuskewin Heritage Park, em Saskatoon, no Canadá.

A descoberta cumpriu uma profecia indígena sobre a região, que afirmava que o retorno dos animais à região trazia uma boa reviravolta aos povos da Primeira Nação canadense.

Os bisões foram reintroduzidos à planície de suas terras ancestrais mais de um século após terem sido caçados até quase a sua extinção.

“Os mais velhos costumavam nos dizer que quando o bisão voltasse, seria quando haveria uma boa mudança em nossa história”, diz o Wahpeton Dakota Elder Cy Standing.

Pedra conhecida como "ribstone" encontrada no parque / Crédito: Divulgação/Wanuskewin Heritage Park

 

Poucos meses após os animais voltarem à região, Ernie Walker descobriu um grupo de rochas gravadas, chamadas de petróglifos, que provavelmente data de mil anos atrás. Grande parte das descobertas feitas no local remonta de um período entre 300 e 1.800 anos atrás.

Uma das pedras pesa 545 kg, enquanto outra tem 225 kg e apresenta uma costela de bisão representada, sendo conhecida como “ribstone”.

Uma das rochas tem nove kg e possui padrões de grade abstratos e já a última encontrada pesa 340 kg e apresenta formas geométricas.

Uma das pedras encontradas no parque canadense / Crédito: Divulgação/Wanuskewin Heritage Park

 

Além das pedras, que são exemplos importantes da arte rupestre feita pelos primeiros habitantes da América do Norte antes da exploração europeia no século 16, os pesquisadores também encontraram uma faca feita de pedra e “acampamentos enormes” que sugerem que o local era um importante ponto de encontro indígena há 6 mil anos.

Walker afirmou que as descobertas foram consideradas “excepcionalmente importantes” e que o Wanuskewin Heritage Park passará a ser considerado pela UNESCO como um Patrimônio Mundial. As informações são do portal SmithSonian.