Notícias » Europa

Boris Johnson teme 'forte onda' de covid com Ômicron

O primeiro-ministro britânico falou sobre medidas para combater o vírus no último domingo, 12

Paola Orlovas, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 13/12/2021, às 15h15

Boris Johnson, o primeiro-ministro do Reino Unido, durante testes da vacina
Boris Johnson, o primeiro-ministro do Reino Unido, durante testes da vacina - Getty Images

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, defendeu, durante discurso feito na noite do último domingo, 12, novas medidas para combater a 'forte onda' de Covid-19 que pode estar a caminho com a variante Ômicron, dentre elas, segundo o veículo The Guardian, está a aceleração da aplicação da dose de reforço da vacina.

Agora, a partir desta segunda-feira, 13, a terceira dose da vacina contra Covid-19 poderá ser tomada por todos os habitantes maiores de 30 anos. O premiê disse, também, que todos os maiores de 18 anos poderão ter a dose de reforço à sua disposição até o Natal.

Segundo o site Our World in Data, 68,5% da população inglesa está plenamente vacinada e 33% já receberam a dose de reforço. Enquanto isso, o registro de casos cresce no país: no último sábado, 11, 50 mil casos foram registrados.

Militares do país foram convocados para ajudar a reter o vírus no país, auxiliando na abertura de novos postos de vacinação e reforçando a campanha da dose de reforço. 

Além disso, o trabalho remoto está sendo encorajado pelo governo britânico e haverá um voto no Parlamento para estudar a implementação de um passaporte de vacina para a entrada em locais fechados. As informações são da BandNews FM.