Notícias » Alemanha

Caso Alexei Navalny: Autoridades da Alemanha dão um ultimato para a Rússia e exigem respostas

O líder da oposição russa está internado em um hospital de Berlim, de acordo com os alemães o homem foi envenenado

Penélope Coelho Publicado em 07/09/2020, às 10h35 - Atualizado às 12h41

Navalny durante campanha em 2013
Navalny durante campanha em 2013 - Wikimedia Commons

No último domingo, 6, a Alemanha — país que atualmente preside a União Europeia — pressionou as autoridades Russas e ameaçou com sanções caso não haja uma resposta para o caso do opositor Alexei Navalny, que de acordo com autoridades alemãs foi envenenado. As informações são da agência de notícias RFI e foram divulgadas pelo G1.

De acordo com a publicação, Berlim e outros países da Europa estão exigindo explicações sobre o ocorrido: "Definir ultimatos não ajuda ninguém, mas se o lado russo não ajudar a esclarecer o que aconteceu, teremos de discutir uma resposta com nossos parceiros", afirmou o ministro de Relações Internacionais alemão, Heiko Maas.

A Rússia por sua vez, pediu para que Berlim apresentasse provas sobre as acusações de envenenamento. “Até agora, não temos certeza de que a Alemanha não esteja jogando um jogo duplo" escreveu a porta-voz russa Maria Zakharova através do Facebook.

O caso

Em 20 de agosto, Alexei Navalny passou mal durante um voo depois de ter tomado um chá antes de embarcar a caminho de Moscou. Desde então, o homem está internado e as suspeitas levantadas foram de envenenamento. Inicialmente, ele passou um período na Rússia — que negou que o opositor havia sido envenenado. Porém, a pedido da família ele foi transferido para Berlim, na Alemanha.

Na última quarta-feira, 2, através de exames, os alemães afirmaram que o homem foi sim envenenado com uma substância do tipo Novichok, usada nos tempos soviéticos para fins militares. Nesta manhã, Navalny saiu do coma.