Notícias » Brasil

Ciclone subtropical pode alterar condições climáticas no Brasil

Segundo autoridades, algumas regiões do país podem sofrer com ventos de até 100 quilômetros por hora e com chuvas de granizo

Fabio Previdelli Publicado em 26/10/2020, às 15h47

Imagem aérea ilustrativa de um ciclone
Imagem aérea ilustrativa de um ciclone - Pixabay

Segundo informações da agência Agência Brasil, um ciclone com características subtropicais pode afetar as condições climáticas de algumas regiões do país nos próximos dias. Com isso, a Marinha brasileira já começou a emitir alertas de precaução para os três estados do Sul, além do Mato Grosso do Sul. Em Bahia e Minas Gerais, no entanto, os avisos são de chuvas intensas.  

Nas últimas horas de ontem, 25, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), informou que o ciclone ganhou força e atingiu a classificação de Tempestade Subtropical Mani. As chuvas já demonstraram alguns sinais de sua força. No município de Marilândia (ES), por exemplo, o nível pluviométrico entre a manhã de sábado, 24, e o dia de ontem, atingiu a marca de 169,8 milímetros (mm), número bem superior aos 96,7 mm da média mensal.  

"De acordo com a Defesa Civil do Espírito Santo, houve ocorrência de alguns deslizamentos. Pedras rolaram nas encostas e segundo o órgão mais de 400 pessoas ficaram desabrigadas", disse o Inmet em nota.  

A perspectiva é que alguns estados possam enfrentar precipitações de 30 a 60 mm por hora, além de fortes ventos que podem chegar até os 100 quilômetros por hora. Com isso, parte da população pode enfrentar apagões de energia, quedas de árvores e alagamentos. Ainda há a previsão para chuva de granizo.  

Em nota no dia de ontem, a Marinha disse que os ventos provocados pelo ciclone podem ocasionar uma agitação marítima com onda, em alto mar, que podem bater os 4,5 metros. "Também há condições favoráveis à ocorrência de ressaca, com ondas de direção Sul a Sudeste, com até 2,5 metros de altura, na faixa litorânea entre os estados do Rio de Janeiro, ao norte de Arraial do Cabo, e do Espírito Santo, ao sul de Regência, até a madrugada do dia 27", completou.  

De acordo com o Inmet, o ciclone irá de afastar do continente nos próximos dias e rumar, provavelmente, para o leste.