Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Astronomia

Cometa imenso será visível neste mês de julho

"C/2017 K2", que pode ser um dos maiores já identificados, em breve fará sua passagem pelo planeta

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 11/07/2022, às 15h40

Fotografia do cometa feita através de telescópio - Divulgação/ NASA
Fotografia do cometa feita através de telescópio - Divulgação/ NASA

O "C/2017 K2" é um cometa cuja largura estimada está entre 18 e 161 quilômetros, de forma que suas dimensões duas vezes as do Monte Everest.

Um detalhe curioso é que ele foi identificado em 2017, quando ainda estava a 2,4 bilhões de quilômetros do nosso Sol. O fato do corpo celeste já ser capaz de emitir um brilho identificável a essa distância fez com que quebrasse um recorde científico. O último cometa a ter um feito comparável foi o Hale-Bopp, segundo repercutido pela Watchers News.

O K2 chegará em seu ponto mais próximo da Terra no próximo dia 14 de julho, contudo, infelizmente, ocorrerá uma superlua no dia 13, o que diminuirá sua visibilidade. É preciso destacar ainda que o corpo celeste não será visível a olho nu, dependendo da utilização de um telescópio. 

Recordista 

A despeito de seu tamanho impressionante, o cometa não se aproximará o suficiente do planeta para que os astrônomos façam uma medição precisa dele. 

Após sua trajetória aproximar-se da Terra, o K2 irá na direção do Sol. Em suas possíveis interações com a estrela de nosso Sistema Solar, ele poderá ter um aumento de seu brilho, ou então ser despedaçado pelo calor, reduzindo-se a poeira.