Notícias » Bizarro

Congo: Policial mata jovem que se recusou a vestir máscara anti-covid

O rapaz estava em um local público gravando um vídeo de comédia quando foi abordado pelo agente

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 26/07/2021, às 12h10

Imagem ilustrativa de máscaras
Imagem ilustrativa de máscaras - Divulgação/nastya_gepp/Pixabay

Um universitário foi assassinado durante uma ação policial na tarde do último sábado, 24, após recusar vestir a máscara facial contra o novo coronavírus na capital da República Democrática do Congo (RDC), que atualmente enfrenta uma preocupante terceira onda de covid-19, como informa o portal UOL.

O rapaz rodava um vídeo em via pública sem usar o adereço de proteção, sendo abordado por um agente em serviço. Uma das testemunhas foi Patient Odia, que é colega do jovem na faculdade e acompanhava as gravações, revelando que a ação foi rápida, logo após a manifestação de um suposto abuso de autoridade.

"Nosso colega Honoré Shama, estudante da faculdade de Letras da Universidade de Kinshasa, estava gravando um vídeo como parte de seus trabalhos práticos de comédia. Um policial lhe pediu que usasse máscara durante a gravação.

Apesar de suas explicações e depois de mostrar a máscara, o policial montou ficou irritado porque esperava receber dinheiro, o acusou de resistir e atirou contra ele", revelou Odia à AFP.

O problema poderia ter sido rapidamente resolvido com o pagamento de uma multa no valor de 10 mil francos congoleses (cerca de 5 dólares americanos), visto que o uso de máscaras é obrigatório em locais públicos do país.