Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Construção bilionária: aeroporto do Japão pode afundar em anos

O Aeroporto Internacional de Kansai, que custou R$ 94 bilhões, foi construído sobre o mar e já afundou cerca de 11,5 metros

Redação Publicado em 15/01/2024, às 15h34

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem do Aeroporto Internacional de Kansai - Reprodução/Vídeo/YouTube/Construction Time
Imagem do Aeroporto Internacional de Kansai - Reprodução/Vídeo/YouTube/Construction Time

Um ambicioso projeto de infraestrutura e transporte do Japão está indo por água abaixo, literalmente. Trata-se do Aeroporto Internacional de Kansai, que está afundado no mar e, em cerca de 30 anos, pode estar completamente submerso. 

A obra inaugurada em 1994, que custou R$ 94 bilhões, foi idealizada para aliviar a carga do aeroporto de Osaka, além de servir como um terminal aeroportuário, pois, a região estava ficando para trás comercialmente em relação a Tóquio. 

Conforme repercutido pela revista Exame, especialistas apontaram que o aeroporto construído sobre o mar já afundou 11,5 metros. Para evitar um desastre ainda maior, engenheiros japoneses estão trabalhando para encontrar uma solução. Até agora,  operações de 'resgate' já somam mais de R$ 730 milhões.

O terreno onde o aeroporto está construído é comparado por especialistas a uma "esponja molhada", que precisava de uma base seca e densa o suficiente para suportar o peso da construção do terminal

Desafios

Como o aeroporto local existente, o Osaka Internacional, encontra-se cercado por subúrbios densamente povoados, limitando sua expansão, foram construídas duas ilhas artificiais na Baía de Osaka, onde está localizado o Aeroporto Internacional de Kansai, para dar conta do intenso fluxo de pessoas e mercadorias. Estas ilhas estão conectadas à região costeira de Rinku, em Osaka, por meio de uma ponte sobre a água.

O aeroporto, que desempenha o papel de hub para grandes companhias aéreas, como All Nippon, Japan Airlines e Nippon Cargo, além da companhia aérea japonesa de baixo custo Peach, conseguiu resistir relativamente ileso a desastres naturais ao longo das décadas.

Em 2018, o terminal foi atingido por um tufão, que resultou na inundação das pistas com água do mar. Poucos dias depois, os passageiros ficaram ilhados no local após um navio-tanque colidir com a ponte que conecta o aeroporto ao continente. Apesar desses e outros incidentes, o aeroporto continuou a operar.

Mesmo tendo conhecimento de que o aeroporto afundaria ao longo de um período de 50 anos, os engenheiros nunca anteciparam que isso aconteceria com tamanha intensidade. Originalmente, suas previsões indicavam que o aeroporto eventualmente se estabilizaria a 4 metros acima do nível do mar, o mínimo necessário para prevenir inundações na área.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!