Notícias » Europa

Criança de seis meses morre após vivenciar naufrágio no Mediterrâneo

Bebê estava em grupo com cerca de cem refugiados que tentavam atravessar o mar em embarcação improvisada

Caio Tortamano Publicado em 12/11/2020, às 16h00

Imagem ilustrativa de barco com refugiados
Imagem ilustrativa de barco com refugiados - Wikimedia Commons

Mesmo depois de ter naufragado em uma embarcação improvisada com outros 100 refugiados, um bebê de seis meses de idade morreu já no barco de resgate no Mediterrâneo. Identificado como Joseph, o bebê era nascido na Guiné e estava no barco quando o mesmo afundou na costa da Líbia.

Por sorte, a organização espanhola não-governamental, Open Arms, dedicada a esse tipo de resgate, conseguiu alcançar os náufragos, mas não evitaram a morte de Joseph e pelo menos outros cinco refugiados como resultado do acidente.

Os voluntários que trabalhavam no resgate identificaram o bebê no meio das pessoas e pediram para autoridades de Malta e da Itália preparem uma evacuação da criança para atendimento médico urgente. Infelizmente, Joseph faleceu muito antes de chegar na praia.

Os espanhóis receberam um sinal da agência europeia de aviação Frontex, por meio de um avião de patrulha, e assim puderam encaminhar um resgate. O barco inflável e improvisado começou a murchar assim que saiu de Sabratha, Líbia, deixando os refugiados em uma péssima situação.

“Quando nossos salvadores chegaram, eles se viram diante de uma cena dramática”, disse Riccardo Gatti, presidente da Open Arms Itália, ao Guardian. “O barco praticamente implodiu e centenas de pessoas se viram na água, em mar aberto - algumas eram crianças.”, completou.