Notícias » Curiosidades

Descobridor do grande tesouro de Forrest Fenn tem identidade revelada

Após um artigo publicado no Outside Magazine ter revelado o nome do suposto descobridor do tesouro, o neto de Fenn confirmou a identidade do homem

Redação Publicado em 08/12/2020, às 11h08 - Atualizado às 11h09

O tesouro de Forrest Fenn
O tesouro de Forrest Fenn - Divulgação/Youtube

Forrest Fenn foi um piloto de caça da Força Aérea dos Estados Unidos que atuou durante a Guerra do Vietnã e um negociante de arte e antiguidades aposentado.

Nesta segunda-feira, 7, um de seus netos, Shiloh Forrest Old, confirmou que um estudante de medicina de Michigan teria encontrado um baú que seu avô escondeu há mais de 10 anos em Wyoming, com tesouros que chegam num valor de mais de US$ 1 milhão. 

Jonathan “Jack” Stuef, de 32 anos, foi o sortudo que encontrou o tesouro, ainda em junho deste ano. A sua identidade, no entanto, só foi revelada neste mês de dezembro, quando o Old publicou uma nota celebrando a descoberta. “Desejamos a Jack boa sorte e esperamos que a comunidade em busca o trate com o respeito que ele merece”, escreveu.

A caça 

Na época em que Fenn decidiu elaborar o grande tesouro misterioso, ele seguiu alguns passos. Primeiro o homem preparou um baú cheio de moedas, pepitas de ouro e outros objetos, que seria a recompensa final.

Depois disso, ele escondeu o tesouro nas Montanhas Rochosas ao norte de Santa Fé, em Wyoming. Quando tudo já estava bem escondido, era hora de elaborar pistas para os aventureiros que tentariam iniciar a busca pelo tesouro.

Fenn então escolheu um poema de um livro de memórias chamado 'The Thrill of the Chase' para deixar as primeiras pistas. O poema inspirou muitos curiosos a irem à caça dos tesouros, e muitos deles passaram por condições precárias nas Montanhas Rochosas.

O mais curioso é que Fenn já tinha falado que o tesouro não havia sido guardado em um lugar perigoso ou difícil, contudo, aventureiros se colocaram em situações perigosas em busca da raridade, resultando em quatro mortes.

Forrest Fenn anunciou a descoberta do tesouro em 6 de junho. Contudo, um mês depois, ele falou mais uma vez sobre o caso, dessa vez revelando finalmente o lugar em que o baú foi achado, mas sem dizer a identidade do descobridor. Em setembro ele acabou falecendo, e a última etapa das revelações passou a ser responsabilidade de seu neto.

No entanto, Jonathan “Jack” Stuef, revelou sua identidade ao escritor Daniel Barbarisi, que também acabou publicando a identidade do homem, em um artigo publicado na segunda-feira na Outside Magazine. No artigo, ele escreve que Stuef teria ficado obcecado com o tesouro.

“Acho que fiquei um pouco envergonhado por ser obcecado por isso”, disse Stuef, de acordo com Barbarisi. “Se não o encontrasse, pareceria uma espécie de idiota. E talvez eu não quisesse admitir para mim mesma a influência que isso tinha sobre mim." Depois disso, Shiloh Forrest Old também confirmou a identidade do descobridor.