Notícias » Crimes

Desembargador decide libertar o cantor Belo após prisão preventiva

O artista foi detido na madrugada do dia 17, acusado de realizar um show clandestino em plena pandemia do Coronavírus

Pamela Malva Publicado em 18/02/2021, às 12h00

Fotografia do cantor Belo sendo levado por policiais
Fotografia do cantor Belo sendo levado por policiais - Divulgação/Youtube

Na última quarta-feira, 17, o cantor Marcelo Pires Vieira, mais conhecido como Belo,foi preso após realizar um show no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. Na madrugada de quinta-feira, contudo, o desembargador Milton Fernandes de Souza aceitou o pedido de habeas corpus da defesa do artista e mandou emitir seu alvará de soltura.

Sem autorização da Secretaria Municipal de Saúde, o show de Belo foi realizado na madrugada do último sábado, dia 13, em uma escola pública na Zona Norte do Rio de Janeiro. Vídeos da ocasião, publicados nas redes sociais, revelaram a aglomeração causada pelo evento, cujo cachê, segundo a defesa do cantor, foi de R$ 65 mil.

"Até agora eu não entendi o que eu fiz para estar passando por essa situação. Quero saber qual o crime que eu cometi”, comentou Belo, após deixar seu depoimento na Cidade da Polícia. Segundo os oficiais, o cantor e sua equipe violaram o decreto municipal que proibia aglomerações no período do carnaval por culpa da pandemia.

Belo cantando durante o evento / Crédito: Divulgação/ TV Globo

 

Em nota divulgada após a prisão do artista, a família de Belo afirmou estar surpresa com a detenção. Questionando a decisão da justiça, o texto ainda disse que, “ciente da gravidade da crise sanitária, Belo pede desculpas por ter se apresentado em uma aglomeração”, ainda que o evento tenha sido contratado pela produtora Série Gold.

O problema é que, como o show aconteceu em uma escola estadual sem qualquer autorização das autoridades, a polícia também apura uma suposta invasão do colégio. Sendo assim, Belo, dois de seus produtores e um traficante estão sendo investigados.

“Fizemos o show seguindo todos os protocolos. Não temos controle do geral”, protestou o cantor, em entrevista à TV Globo. Agora, Belo deve ser solto na parte da tarde desta quinta-feira, ainda que as investigações continuem para apurar o caso.