Notícias » Arqueologia

Donos de loja de frutos do mar usavam vasos romanos antigos como decoração, de maneira ilegal

A polícia espanhola estranhou a presença das ânforas no estabelecimento e apreendeu os objetos

Penélope Coelho Publicado em 23/07/2020, às 10h29

Ânfora antiga apreendida em uma loja
Ânfora antiga apreendida em uma loja - Divulgação / Guarda Civil espanhola

Autoridades do leste da Espanha — que comandavam uma inspeção de rotina em uma loja aparentemente comum de frutos do mar — capturaram no estabelecimento 13 ânforas (vasos antigos normalmente um pouco arredondados, com duas alças) e uma âncora de metal. As informações são do jornal britânico The Guardian.

De acordo com a publicação, os objetos foram encontrados pelo filho do proprietário da loja durante pescas de rotina. Os donos não tinham autorização para manter esse patrimônio histórico. Os artefatos estavam sendo usados como decoração.

 Vasos de cerâmica capturados em loja na Espanha / Crédito: Divulgação / Guarda Civil espanhola

 

Os itens foram confiscados pelos guardas e levados para a análise de especialistas. Depois de algumas pesquisas, os estudiosos chegaram à conclusão de que os vasos são romanos e podem datar do século 1 d.C e que a âncora foi feita no século 18.

Os especialistas acreditam que os vasos provavelmente pertenceram a um naufrágio que aconteceu na costa do Mar Mediterrâneo, de acordo com os pesquisadores, os objetos estavam protegidos pela lei do patrimônio arqueológico.

Depois da descoberta, um processo foi aberto contra o dono do estabelecimento e seu filho, pela suspeita de possuírem artefatos históricos de forma ilícita, ou seja, sem autorização.