Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Elizabeth II

Elizabeth II teria ficado furiosa ao saber que neta chamaria-se Lilibet

Em novo livro bombástico, jornalista revela que, segundo assessor, a monarca teria ficado 'tão zangada como eu jamais a vi' devido à notícia

Fabio Previdelli

por Fabio Previdelli

fprevidelli_colab@caras.com.br

Publicado em 15/01/2024, às 13h15

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
A rainha Elizabeth II - Getty Images
A rainha Elizabeth II - Getty Images

Elizabeth II teria ficado furiosa após Harry e Meghan Markle afirmarem que a monarca havia dado sua benção a eles para nomearem sua filha de Lilibet — apelido de infância da rainha inglesa.

Além disso, um membro de sua equipe, relatou que Sua Majestade estava "mais furiosa do que nunca" após a declaração pública do duque e da duquesa de Sussex; que disseram que não teriam feito a homenagem caso Elizabeth II não tivesse dado seu "apoio".

O casal até mesmo chegou a contratar um escritório de advogados para escrever uma mensagem para emissoras de notícias e editoras, em principal a BBC, alegando que a informação de que o nome da criança foi dado sem o consentimento da rainha era falsa e difamatória; portanto, não deveria ser repetida. 

Entretanto, ao tentarem 'convencer' o Palácio de Buckingham em 'apoiar' a versão, o casal foi 'rejeitado'. Pelo menos é isso que revela o jornalista Robert Hardman na biografia 'Charles III: New King, New Court. The Inside Story'; que está sendo destrinchada com exclusividade pelo Daily Mail. 

Rainha furiosa

Ao conversar com membros da Família Real, amigos e funcionários do palácio — tanto atuais como passados —, Hardman descobriu que, em 2021, a decisão de Harry e Meghan de chamar sua filha de Lilibet causou espanto na realeza. 

O apelido carinho teria surgido ainda na infância da monarca, visto que era assim que ela pronunciava seu próprio nome em seus primeiros anos de vida. Assim, a alcunha teria sido usada por seus pais; a princesa Margaret, sua irmã; por Philip, seu marido; e por algumas pessoas próximas a ela. 

Na época, a BBC relatou que um fonte de Buckingham relatou que a rainha não foi questionada sobre a homenagem e quando a notícia foi dada, ela não se sentiu em posição de dizer não. Entretanto, o casal de Sussex insistiu o contrário. 

O duque conversou com sua família antes do anúncio — na verdade, sua avó foi o primeiro membro da família para quem ele ligou", disse um porta-voz na ocasião. "Durante essa conversa, ele compartilhou a esperança de nomear sua filha Lilibet em sua homenagem. Se ela não tivesse apoiado, eles não teriam usado o nome".

Hardman, porém, escreve que alguns membros da família real estavam particularmente "interessados" porque, em meio a uma riqueza de informações familiares privadas e críticas aos membros da realeza, Harry misteriosamente "omitiu" todo o incidente de suas memórias.

"Alguém lembrou em particular que Elizabeth II ficou 'tão zangada como eu jamais a vi' em 2021, depois que os Sussex anunciaram que ela havia lhes dado sua bênção para chamar sua filha de 'Lilibet', o apelido de infância da rainha", aponta o jornalista. 

"O casal posteriormente disparou avisos de ações legais contra qualquer um que ousasse sugerir o contrário, como contra a BBC. No entanto, quando os Sussex tentaram cooptar o Palácio para apoiar a sua versão dos acontecimentos, foram rejeitados", finaliza.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!