Notícias » Entretenimento

Em entrevista, Johnny Depp alega que vive boicote de Hollywood

O ator afirmou que está "caminhando para onde eu preciso para trazer as coisas à luz"

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 18/08/2021, às 14h57

O ator Johnny Depp na edição de 2021 do BCN Film Festival's
O ator Johnny Depp na edição de 2021 do BCN Film Festival's - Getty Images

Em entrevista ao The Sunday Times, o ator Johnny Depp afirmou que o atraso da estreia de seu último filme, "Minamata", é um "boicote de Hollywood a mim". O artista declarou ainda que vêm vivendo "cinco surreais anos" desde que sua ex-esposa, Amber Heard, o acusou de violência doméstica, via UOL.

O filme, dirigido por Andrew Levitas e estrelado por Depp, ainda não recebeu uma data de lançamento desde que o ator perdeu um processo por difamação contra o jornal britânico The Sun. O tablóide havia descrito o ator como um “espancador de mulheres” em um artigo cujo conteúdo o tribunal decidiu ser "substancialmente verdadeiro". 

"Minamata" conta a história do fotojornalista estadunidense W. Eugene Smith, um dos responsáveis por expor, nos anos 1970, as consequências do envenenamento por mercúrio em comunidades na costa do Japão. "Alguns filmes tocam as pessoas e isso afeta aqueles em ‘Minamata’ e pessoas que vivenciam coisas semelhantes", disse Johnny.

O ator explicou que "olhou nos olhos daquelas pessoas e prometeu que não seríamos exploradores. Que o filme seria respeitoso. Acredito que cumprimos nossa parte no trato, mas aqueles que vieram depois também deveriam manter a deles". 

A demora na data de estreia, porém, fez com que o artista se colocasse como uma vítima de boicote de Hollywood. Ele também alegou que está "caminhando para onde eu preciso para trazer as coisas à luz". 

Seguindo nas críticas à indústria do cinema dos Estados Unidos, o ator ainda disse que a queda que sofreu foi "absurdo da matemática da mídia”, e completou: “Tudo o que eu passei, eu passei. Mas, no final das contas, esta área particular da minha vida tem sido tão absurda." 

De acordo com Depp, os fãs foram e continuam sendo um pilar importante na sua carreira "Eles sempre foram meus empregadores”, afirmou. “Todos são nossos empregadores. Eles compram ingressos. Eles enriqueceram todos aqueles estúdios, mas eles [os estúdios] se esqueceram disso há muito tempo. Certamente não esqueci". 

“Tenho orgulho dessas pessoas, pelo que estão tentando dizer, que é a verdade. A verdade que eles estão tentando divulgar, já que ela não aparece na mídia. É um longo caminho que às vezes se torna difícil. Às vezes, simplesmente estúpido. Mas eles continuam na jornada comigo e é por eles que vou lutar. Sempre, até o fim. Seja ele qual for”, concluiu.