Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Índia

Em meio a onda de calor, Índia registra temperatura recorde nacional, com 52,3ºC

Recorde de temperatura foi estabelecido nesta quarta-feira, 29, pelo departamento meteorológico da Índia

por Giovanna Gomes

ggomes@caras.com.br

Publicado em 29/05/2024, às 14h35

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem Ilustrativa - Imagem de Dirk por Pixabay
Imagem Ilustrativa - Imagem de Dirk por Pixabay

A agência meteorológica do governo indiano informou, nesta quarta-feira, 29, que a Índia alcançou um novo recorde nacional de temperatura, registrando 52,3ºC na capital, Nova Délhi.

O recorde foi estabelecido durante a tarde de quarta-feira, no subúrbio de Mungeshpur, pelo departamento meteorológico do país, ultrapassando em mais de um grau centígrado o pico nacional anterior registrado no deserto do Rajastão.

De acordo com informações da agência de notícias RFI, os serviços meteorológicos indianos já haviam relatado um recorde anterior na terça-feira, 28, em Nova Délhi, com 49,9°C.

Diante dessa situação, as autoridades da cidade, que conta com cerca de 30 milhões de habitantes, emitiram um alerta vermelho de saúde para quarta-feira, devido às temperaturas semelhantes às do dia anterior. Além disso, alertaram também para a alta probabilidade de desenvolvimento de doenças relacionadas ao calor e insolação em todas as faixas etárias, recomendando especial atenção às pessoas vulneráveis.

Prevê-se que a onda de calor no centro e noroeste da Índia diminua gradualmente a partir de quinta-feira, 30, conforme informado pelo India Weather.

Escassez hídrica

As autoridades de Nova Délhi alertaram para o risco iminente de escassez de água, com cortes no fornecimento já ocorrendo em algumas regiões.

A ministra da Água, Atishi Marlena, apelou à responsabilidade coletiva dos residentes para evitar desperdícios e anunciou medidas para lidar com a crise, incluindo a redução do abastecimento em determinadas áreas para realocar água para zonas com escassez mais crítica.

A situação é ainda mais preocupante devido à redução do caudal do rio Yamuna, um afluente extremamente poluído do Ganges que atravessa Nova Délhi, durante os meses mais quentes do ano. A capital indiana depende quase inteiramente dos estados agrícolas vizinhos de Haryana e Uttar Pradesh para seu abastecimento de água, cujas necessidades também são significativas.