Notícias » EUA

EUA: Governador de Oklahoma assina nova lei sobre o aborto

O estado agora possui uma das leis mais restritivas do país sobre o tema

Redação Publicado em 04/05/2022, às 10h02

Kevin Stitt, governador de Oklahoma
Kevin Stitt, governador de Oklahoma - Getty Images

O governador do estado de Oklahoma, nos EUA, anunciou, na última terça-feira, 3, que sancionou uma nova lei estadual sobre o aborto, a qual limita a realização do procedimento a seis semanas de gestação. Trata-se de uma das legislações mais restritivas do país.

"Quero que Oklahoma seja o estado mais pró-vida do país porque represento os 4 milhões de habitantes de Oklahoma que, de forma esmagadora, querem proteger os não nascidos", escreveu Kevin Stitt em publicação no Twitter.

De acordo com informações da AFP, com a aprovação da medida, abortos após as seis semanas poderão ser feitos apenas em casos de emergências médicas, o que não inclui casos de estupro ou incesto.

Suprema Corte e a decisão Roe vs. Wade

O anúncio do político se deu pouco após o vazamento de um rascunho de relatório da Suprema Corte, o qual indica uma possível anulação da decisão do caso Roe vs. Wade que, em 1973, permitiu o aborto em todo o país.

Essa anulação faria com que as leis sobre interrupção voluntária da gravidez passassem a ser de responsabilidade dos estados, os quais, em grande parte, devem promover maiores restrições.