Notícias » Paleontologia

Existiram há 400 milhões de anos: descobertas novas espécies de trilobitas na Austrália

Extinto, o animal foi encontrado na Tasmânia e recebeu um nome científico inspirado em um dos atores da série Doctor Who

Wallacy Ferrari Publicado em 29/09/2020, às 10h11

Trecho de vídeo que ilustra trilobita no Museu Nacional
Trecho de vídeo que ilustra trilobita no Museu Nacional - Divulgação / O Globo

Uma equipe de paleontólogos do Australian Museum Research Institute em parceria com as universidades de New South Wales e Macquarie localizaram restos fossilizados de um trilobita do gênero Gravicalymene no norte da Tasmânia, na Austrália. A descoberta registra a mais nova espécie do animal, nomeada “Gravicalymene bakeri”.

Os pesquisadores acreditam que o animal tenha vivido durante o período Ordoviciano Superior — aproximadamente 450 milhões de anos atrás — sendo o primeiro localizado em um território distinto dos antigos continentes Avalônia, Báltica e Laurentia, atuais Europa e América do Norte.

Fotografia do fóssil de trilobita localizado na Austrália / Crédito: Patrick Smith / Malte Ebach

 

A época de vivência do animal também é relacionada com o surgimento das primeiras plantas primitivas e do surgimento de ecossistemas marinhos mais complexos. De acordo com o estudo, publicado na revista Alcheringa: An Australasian Journal of Palaeontology, a espécie costumava caminhar no fundo do mar e já havia sido localizada em outras amostras de folhas.

Um dos co-autores aproveitou a oportunidade para homenagear o ator Tom Baker, ex-protagonista da série Doctor Who, no nome da nova espécie: “Sendo um adolescente quando a série foi ao ar novamente no início dos anos 2000, eu segui o programa religiosamente e me convenci de que uma carreira na ciência estava garantida para melhorar o mundo”, explicou o profissional Malte Ebach da University of New South Wales.