Notícias » Entretenimento

Filme 'A Escavação' da Netflix é alvo de polêmica

A produção britânica, apesar de bem aclamada, está sendo criticada pela escolha da atriz que interpretou a protagonista

Giovanna Gomes Publicado em 04/02/2021, às 08h07

Carey Mulligan, de 35 anos, interpreta uma mulher de 56 no filme
Carey Mulligan, de 35 anos, interpreta uma mulher de 56 no filme - Divulgação/Netflix

Uma polêmica envolvendo uma produção britânica surgiu recentemente entre críticos e amantes de cinema. O filme "A Escavação", que foi lançado pela Netflix no último dia 29, é baseado na história real de Edith Pretty, uma mulher que no início da Segunda Guerra Mundial, se deparou com artefatos arqueológicos dentro de sua residência. 

Segundo a UOL, o que tem gerado um grande descontentamento por parte do público é que Edith tinha 56 anos na época, mas a atriz que a interpreta no longa, Carey Mulligan, tem apenas 35. De acordo com as críticas, ela foi chamada para realizar o papel no ano de 2019, depois que Nicole Kidman, hoje com 53 anos, desistiu de participar do filme.

A ONG britânica Behind The Woman — que trata de assuntos relacionados a mulheres mais velhas — se posicionou em sua página no Twitter: “Vergonhoso pensar quantas atrizes maravilhosas acima de 50 poderiam ter interpretado a Sra. Pretty. Enquanto mulheres de 30 interpretarem mulheres de 50, continuaremos invisíveis.”

O assunto rendeu também entre os famosos. Beatie Edney, atriz de 58 anos conhecida por seu papel em "Poldark” (2015)  declarou que é muito raro que mulheres com mais de 40 anos sejam protagonistas no cinema.

Edith Pretty tinha 56 anos na época da escavação? Ela é interpretada por Carey Mulligan, de 35. Eles simplesmente não deixam uma mulher acima de 40 aparecer no cinema, não é?”, disse Beatie. “Na minha experiência, você é escalada quando é jovem e 'pegável', e depois trabalha muito pouco até o momento em que pode interpretar uma vovó. Há uma grande queda aos 40 anos”, afirmou a atriz.