Notícias » Brasil

No país desde 1919, Ford encerra produção de veículos no Brasil

Ford explica que a pandemia do novo coronavírus afetou ainda mais a situação da companhia no país

Redação Publicado em 11/01/2021, às 20h20 - Atualizado em 12/01/2021, às 13h36

Imagem do EcoSport
Imagem do EcoSport - Divulgação/Ford Brasil Online

Os brasileiros receberam uma chocante novidade nesta segunda-feira, 11. Isso porque a Ford anunciou que suas fábricas terão atividades encerradas no país até o final de 2021.

Com a decisão, a medida afeta a produção de quatro modelos fabricados em solo brasileiro: EcoSport, Ka, Ka Sedan e T4. A venda será possibilitada enquanto o estoque estiver disponível.

A decisão se deu em um triste cenário. A companhia ressalta que a redução de vendas já existia, mas a pandemia afetou ainda mais o cenário. A Ford explica que a crise causada pelo novo coronavírus "amplia a persistente capacidade ociosa da indústria e a redução das vendas, resultando em anos de perdas significativas".

"A Ford está presente há mais de um século na América do Sul e no Brasil e sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável. Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global", explica Jim Farley, atual presidente e CEO da empresa.

Com a medida, fabricas de Taubaté (responsáveis por motores e transmissões) e de Camaçari, em BA, (responsáveis pelo Ka e EcoSport) terão a produção interrompida de imediato. Além disso, a Planta Industrial localizada no CE (que cuida da elaboração do Troller T4), será encerrada no último trimestre do ano.

Sobre a situação dos funcionários, a Ford informa em comunicado ao UOL Carros que: "A companhia está definindo os planos de indenização e, nos casos em que se aplicar, ela será definida como parte do processo de negociação com os respectivos sindicatos".

Para quem quiser adquirir os automóveis da companhia, a solução é a importação através de fabricas localizadas na Argentina e Uruguai, que terão como prioridade modelos marcados pela atual tecnologia.