Notícias » Família Real Britânica

Fragilidade não permite que Elizabeth II passeie com cães, diz jornal

A rainha britânica não consegue mais caminhar com os famosos corgis ao lado de fora do Castelo de Windsor

Redação Publicado em 14/03/2022, às 09h42

A rainha Elizabeth II com cães da raça corgi em evento de 2002
A rainha Elizabeth II com cães da raça corgi em evento de 2002 - Getty Images

A rainha Elizabeth II não consegue mais passear com seus cachorros da raça corgi ao lado de fora do Castelo de Windsor, na Inglaterra, por conta da fragilidade do seu corpo e saúde, relatou o portal britânico The Sun.

A monarca britânica não teria andado com os cães em suas caminhadas diárias há pelo menos seis meses desde sua estadia de uma noite no hospital em outubro de 2021, que deixou uma série de complicações médicas.

Aos 95 anos, além da passagem no hospital no ano passado, Elizabeth também sofreu com uma torção recente nas costas e testou positivo para covid-19 no mês passado, como destacou o portal F5.

Uma fonte próxima à soberana afirmou ao The Sun que "ela não está bem o suficiente" para poder passear com os famosos cachorros, os quais ela já teve 30 da raça durante toda sua vida e a acompanharam em momentos difíceis, especialmente após a morte de Philip, em abril de 2021.

"A rainha geralmente se volta para seus amados corgis em tempos de crise e estresse, e os leva para fora quase todos os dias depois que Philip adoeceu e morreu no ano passado. Eles são uma enorme fonte de consolo, por isso é uma pena”, afirmou.

Agora, auxiliares da família real britânica seriam os responsáveis pelas caminhadas diárias dos animais de estimação da rainha. O Palácio de Buckingham não comentou sobre as mudanças ligadas à saúde da monarca.