Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Homem encontra crânio de preguiça-gigante de 11 mil anos

Homem levava seu sogro para caçar pela 1ª vez quando realizou a descoberta histórica

Redação Publicado em 08/06/2022, às 13h51

Crãnio de preguiça-gigante achada nos Estados Unidos - Divulgação/ Facebook Elizabeth Adkins e Kevin Adkins
Crãnio de preguiça-gigante achada nos Estados Unidos - Divulgação/ Facebook Elizabeth Adkins e Kevin Adkins

Kevin Adkinslevou o seu sogro, Tony Hager, na sua primeira caça no dia 8 de maio de 2022. Ele não poderia imaginar que algo tão inusitado aconteceria. Isso porque a dupla avistou um crânio de um animal em riacho do condado de Putnam, Estados Unidos.

Coberto de lama por uma inundação que atingiu a região dois dias antes, era inicialmente inidentificável. Então, o homem levou-o para casa e mais tarde soube que pertencia a uma preguiça-gigante de 11.000 anos.

Embora o americano de 36 anos já tivesse feito caçadas à perus no condado, nunca se deparou com algo assim. Atravessando a forte lama, Adkins e o seu sogro estavam interessados em apanhar algumas aves selvagens quando encontraram a relíquia.

"Estávamos apenas tentando encontrar perus. Tínhamos visto só um pássaro durante cerca de 30 minutos, depois que ela saiu de perto, fomos em direção ao riacho. Olhei para baixo, no meio do riacho, quando vi uma grande bolha de algo que eu pensava ser um pedaço de raiz, por isso quase ignorei", disse o caçador amador à Outdoor Life.
Divulgação/ Facebook Elizabeth Adkins e Kevin Adkins

“Mas reparei em algo diferente e olhei mais de perto. Foi quando vi alguns dentes molares, por isso apanhei o objeto”, conclui no relato do momento da descoberta.

Determinado a não deixar a experiência com seu sogro incompleta, ele levou o achado para o seu veículo e após o anoitecer, chegou em casa com algumas aves junto do artefato.

Premerias impressões do crânio

"[A minha mulher] pensou que era um crânio de vaca porque era muito grande", disse Adkins.
"Mas o meu sogro disse não, era algo muito diferente. Foi então que começamos a procurar na Internet, enviando fotografias para a família e amigos, e depois publiquei-a nas redes sociais. Isso realmente fez com que as coisas avançassem as buscas para identificar o que eu encontrei", finaliza falando na entrevista.

Poucos dias depois, o escritório do Centro de Pesquisas Geológicas de West Virgina entrou em contato com Kevin. Diversos arqueólogos fizeram uma rápida “consultoria on-line” para passar aos mestres do instituo, as condições exatas do fóssil, descoberto ser parte da espécie preguiça-gigante.

Agora, o crânio ficará no centro de pesquisas para ser estudado. Agradecimentos foram feitos aos homens pela espécie ser rara e até hoje não ter profundos dados acerca dela, segundo a apuração da agência Outdoor Life.