Notícias » Crimes

Homem fantasiado de Coringa é detido após ameaçar 1.000 pessoas com objetivo de "dominar o mundo"

Durante o caso ocorrido nos Estados Unidos, o lunático gravou ameaças através de uma live no Facebook e acabou sendo detido

Gabriel Fagundes Publicado em 05/03/2020, às 14h34

Jeremy mimetizando o vilão do Batman o Coringa
Jeremy mimetizando o vilão do Batman o Coringa - Divulgação

Na vida tem sempre aqueles que passam dos limites, aqueles que não sabem dos limites, e os que confundem ficção com realidade para extrapolarem os limites. É o caso Jeremy J. Garnier, que resolveu se fantasiar de Coringa (o vilão do Batman), com o objetivo de ameaçar bombardear e matar pessoas em Delmar Loop — centro de entretenimento e alimentação, no subúrbio de St. Louis, Missouri, Estados Unidos.

Após gravar ameaças durante uma Live no Facebook, os agentes de justiça afirmaram que o homem estava caracterizado completamente como o palhaço dos filmes, quando foi avistado por volta das 20h15 no bar e restaurante Blueberry Hill.  

 "Acho que estão procurando por mim, mas está tudo certo", afirmou Garnier quando se deparou com as autoridades no estabelecimento. "Não posso me embriagar enquanto estou planejando, você sabe, matar um monte de gente".

Jeremy, em palavras ditas durante transmissão, afirmou que buscava conseguir atenção: “a atenção que busco é dominar o mundo”, disse o detido. Para depois “começar a matar pessoas até que chegar a 1.000 espectadores”. Com isso, o homem foi denunciado à polícia por se tratar de um atirador ativo.

De acordo com o o Post-Dispatch, ele foi preso por um policial. O juiz que recebeu o caso determinou que não houvesse possibilidade de fiança, nem o tribunal listou um advogado para defendê-lo, mesmo Garnier tendo um histórico criminal de roubo no condado de St. Louis.