Notícias » Alemanha

Idoso vira alvo de ação judicial após guardar tanque da Segunda Guerra em porão

Além do tanque, armas também faziam parte da coleção militar armazenada pelo aposentado, que deverá pagar multas

Isabela Barreiros, sob supervisão de Alana Sousa Publicado em 28/07/2021, às 13h00

Imagem ilustrativa de um tanque de guerra Panther
Imagem ilustrativa de um tanque de guerra Panther - Stahlkocher via Wikimedia Commons

Em 2015, um idoso de 84 anos que mora na cidade de Heikendorf, no norte da Alemanha, recebeu mais de 20 soldados em sua casa para que um tanque de guerra Panther, usado durante a Segunda Guerra Mundial, fosse removido de seu porão, a partir de ação do Exército do país. As informações foram relatadas pela BBC News.

Com a descoberta do equipamento de guerra, o aposentado passou a ser alvo de uma ação na Justiça alemã, em que promotores e advogados debatem o que deverá ser feito, visto que o fato de o idoso armazenar uma coleção militar pode ir contra a Lei Alemã de Controle de Armas de Guerra.

As negociações da multa que deverá ser paga pelo homem ainda estão acontecendo; a última audiência judicial aconteceu na última segunda-feira, 26, e o caso deverá ser finalmente decidido no próximo mês.

A penalidade a ser paga pelo idoso poderá chegar a até 500 mil euros, o que equivale a mais de R$ 3 milhões segundo a cotação atual. Os advogados estão tentando convencer os promotores de aplicar uma multa mais baixa, de €50 mil, alegando que as armas não funcionam mais.

Embora a defesa afirme que os equipamentos militares não tenham mais uso, a lei regula a fabricação, venda e transporte de armas usadas em guerra. Os promotores também argumentaram que parte do armamento ainda funcionava. 

O tanque e as armas ainda terão que ser levados para outros lugares, como museus, como estabeleceu a Justiça. Segundo advogado do idoso, um museu nos Estados Unidos e colecionadores já demonstraram interesse em adquirir parte da coleção militar.