Notícias » Espanha

Imigrantes que queriam chegar à Espanha são encontrados escondidos em sacos de lixo com material tóxico

Ao todo, 41 imigrantes se esconderam em contêineres que saíram do porto de Melilla. Veja vídeo!

Fabio Previdelli Publicado em 23/02/2021, às 12h00

Momento em que u imigrante é encontrado
Momento em que u imigrante é encontrado - Divulgação

Na tarde de ontem, 22, a Guarda Civil espanhola publicou um vídeo que chocou diversas pessoas pelo mundo. Nele, agentes retiram imigrantes que se esconderam em um contêiner aberto carregado com garrafas de vidro e lixo tóxico. As informações são da AFP. 

Segundo a reportagem, 41 imigrantes se esconderam em contêineres que saíram do porto de Melilla, um território espanhol que fica situado no litoral norte de Marrocos, com a intenção de chegarem até a Espanha continental.  

Nas imagens, é possível ver um agente mexendo nas garrafas de vidro quando vê uma movimentação em outro ponto. Quando ele chega lá, descobre que há uma pessoa soterrada pelo lixo. Logo em seguida, é possível ver o agente ajudando o imigrante a sair do local. Veja o vídeo! 

Segundo a Guarda Civil, 4 imigrantes estavam escondidos junto com pedaços de vidros quebrados que serão usados para reciclagem. Além do mais, as autoridades alertaram para “o perigo das múltiplas arestas cortantes, em uma travessia que tem uma duração de cerca de sete horas". 

Pouco depois, o agente encontra outra pessoa "dentro de um saco hermético de plástico, que continha cinzas procedentes da incineradora, material tóxico, segundo a lista europeia de resíduos", conforme explica uma nota emitida pelo corpo de segurança.

Em um primeiro momento, o agente "observou o que parecia ser a perna inerte de uma pessoa", o que o levou a acreditar que a pessoa estava morta. Porém, ao tirá-la "das cinzas, retomou a consciência e conseguiu salvar sua vida", completou o comunicado.

Imigrantes clandestinos na Espanha 

Segundo a AFP, em 2020, 41.861 imigrantes entraram ilegalmente na Espanha, seja por via terrestre ou marítima. Esse índice representa um aumento de 29% em relação aos dados do ano anterior, de 2019.  

Sabe-se também que, mais da metade desse número, 23.023 imigrantes, chegaram nas Ilhas Canárias, arquipélago espanhol atlântico, em condições precárias — o que representa um aumento de 757% na chega de imigrantes em relação ao ano anterior.

Já Melilla, que junto com Ceuta — outro território espanhol no Marrocos — são as únicas fronteiras terrestres da União Europeia com a África, recebeu 1.500 imigrantes em 2020.