Notícias » Brasil

"Insuportável, Petra chora o filme inteiro”, diz Pedro Bial sobre Democracia em Vertigem

Apresentador teceu duras críticas à produção que concorre ao Oscar de 2020 na categoria de melhor documentário

Fabio Previdelli Publicado em 04/02/2020, às 11h00

Foto de Pedro Bial
Foto de Pedro Bial - Reprodução

A poucos dias da premiação do Oscar, o documentário Democracia em Vertigem, dirigido por Petra Costa, continua repercutindo nas redes sociais.  Desta vez, foi o jornalista Pedro Bial que teceu duras criticas a produção que narra o impeachment de Dilma Rousseff e fala sobre a atual conjectura política brasileira.

"Eu dei muita risada. É um 'non sequitur' [expressão em latim que designa a falácia lógica na qual a conclusão não decorre das premissas] atrás do outro”, disse em entrevista ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha. “[O documentário] vai contando as coisas num pé com bunda danado".

Bial também criticou a "narração miada, insuportável, onde ela [a diretora Petra Costa] fica choramingando o filme inteiro”.

Para o apresentador, a narrativa "é um filme de uma menina dizendo para a mamãe dela que fez tudo direitinho, que ela está ali cumprindo as ordens e a inspiração de mamãe, somos da esquerda, somos bons, não fizemos nada, não temos que fazer autocrítica. Foram os maus do mercado, essa gente feia, homens brancos, que nos machucaram e nos tiraram do poder, porque o PT sempre foi maravilhoso e Lula é incrível”.

Apesar das críticas, Pedro Bial disse que a produção tem muitos méritos técnicos e não descartou a possibilidade do documentário de Petra levar a estatueta. “É uma história bem contada. Depois que vi Indústria Americana [outro dos indicados], acho que a Academia dá o prêmio ao filme brasileiro". Sobre um possível concorrente, ele aponta o filme sírio For Sama.

O jornalista também elogiou os trabalhos recentes de Petra. “Eu acho bacana que ela possa fazer o filme dela, é uma ótima cineasta. Elena, o primeiro filme dela [de 2012], é bem urdido, profundo, bem contado”, declarou.